Celebridades

[VÍDEO] Juliana Caldas faz desabafo emocionado e detona filme estrelado por Leandro Hassum

Atriz, que é portadora de nanismo, acusou a comédia "Amor Sem Medida" de reforçar preconceitos com piadas capacitistas

Por Redação Tupi

Atriz, que é portadora de nanismo, acusou a comédia “Amor Sem Medida” de reforçar preconceitos com piadas capacitistas
(Foto: Reprodução/Montagem)

A atriz Juliana Caldas, que ficou conhecida nacionalmente ao dar vida para personagem Estela na novela “O Outro Lado do Paraíso” (TV Globo 2017 -2018), usou o perfil oficial no Instagram para se manifestar sobre a comédia “Amor Sem Medida”. No longa, o ator e humorista Leandro Hassum interpreta um anão, mesmo na vida real medido 1,80 m. “Não dá mais para aceitar hoje um filme que faz você sentar e rir disso, rir dos outros, rir da condição do outro, sabe? No caso, né, da deficiência do nanismo”, disparou Juliana, em vídeo publicado na última terça-feira (30).

“Primeiro porque a pessoa que faz o personagem que tem nanismo, o ator não tem nanismo, que é o próprio Leandro Hassum. Eles fizeram computação gráfica, diminuíram (o Hassum) em computação gráfica, essas coisas, para mostrar que ele tem baixa estatura. E, depois disso, a maior parte do filme tem piadas totalmente capacitistas, totalmente preconceituosas e que, cara, não dá para aceitar hoje em dia”, declarou a atriz.

A artista, que é portadora de nanismo, ainda fez questão de repudiar ao longo do vídeo as piadas feitas pelo filme e acusou a obra de fomentar preconceitos. “Porque o filme é de humor. Quando a gente fala sobre o nanismo, a maior parte das vezes é nessa forma de piada e totalmente capacitista e preconceituosa. O nanismo é considerado uma deficiência. Aí você rir disso hoje em dia não dá mais para aceitar”, afirmou.

Para Juliana, um dos piores exemplos são as piadas de cunho sexual. “Uma das abordagens do filme é comparar o órgão sexual masculino do cara com o tamanho dele. É um absurdo, a gente tenta lutar por respeito, pelo nosso espaço. Por exemplo, um espaço que poderia ter tido um ator realmente com nanismo no filme não teve”, ressaltou. “Agora, dia 3, é o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, e aí você tem que se deparar com um filme em que a maior parte é de piadas ridículas. Até quando? Foi assim que parei de assistir o filme, não dá”, esbravejou.

Abaixo, confira o vídeo do desabafo completo de Juliana Caldas:



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
16 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
20:00 - Conexão Tupi
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »