Celebridades

Espetáculo ‘O pequeno herói preto’ estreia no Sesc Tijuca, na Zona Norte do Rio

Após estreia virtual, montagem infanto-juvenil idealizada e interpretada por Junior Dantas aporta no teatro com novidades, valorizando aspectos da cultura negra e heróis da vida real

Por Victor Yemba

Espetáculo ‘O pequeno herói preto’ estreia no Sesc Tijuca, Zona Norte do Rio
Espetáculo ‘O pequeno herói preto’ estreia no Sesc Tijuca, Zona Norte do Rio (Foto: Rodrigo Menezes)

Representatividade importa. A frase que tem se repetido ultimamente reforça a criação do espetáculo inédito “O Pequeno Herói Preto”, que estreia sua primeira temporada presencial no dia 02 de outubro no Teatro Sesc Tijuca. Contando a aventura de Super Nagô, um youtuber de 10 anos que descobre seus poderes através de sua família, o solo infanto-juvenil estreia com sessões duplas, aos sábados e domingos, sempre às 11h e 16h. Interpretado por Junior Dantas, que assina o texto com Cristina Moura – responsável também pela direção ao lado de Luiza Loroza, depois da curta temporada virtual de abertura, o espetáculo estreia no teatro com novidades e pequenas alterações.

“É uma grande emoção voltar aos palcos de um teatro. Quando recebi o convite do SESC para realizar esta temporada nem acreditei! A temporada virtual que apresentamos foi pensada para o audiovisual; agora estreamos no teatro apresentando outras formas de contar a história. Estou feliz com a retomada e animado para apresentar a peça no palco”, entusiasma-se Junior, para quem representar um super-herói neste momento é muito significativo.

Na trama, Super Nagô usa os conhecimentos de seus antepassados e da natureza para transformar positivamente a vida das pessoas ao seu redor, apresentando nossa história, cultura e ancestralidade às crianças ainda na primeira infância. Em estilo de autoficção, a peça reforça a ideia de que todos temos poderes apresentando heróis e heroínas reais que, com gestos simples, alteram para melhor o seu entorno – além de muitas referências do conceito e do olhar afrofuturista, conceito que interliga a cultura africana à ficção científica.

“Nos meus projetos, sinto vontade de falar de coisas que vivi e, com o tempo, comecei a perceber que sou de uma família de super-heróis e heroínas, cada um com seu jeito e seus poderes. Minha avó fazia comidas maravilhosas e a ela associo o poder do fogo; minha mãe estava sempre limpando, lavando e trabalhando para criar os três filhos, então a ela associo o poder da água; ao meu avô, a terra e ao meu pai, o ar. É uma forma de sempre levar comigo a energia da minha cidade, família e amigos, tudo misturado a uma boa dose de ficção”, revela Junior.

As músicas originais foram compostas por Muato, que também assina a direção e produção musical. “O espetáculo é lúdico, poético, colorido, com um personagem alto astral, uma ótima história e músicas para todo mundo ficar cantando durante e depois da peça”, aposta Junior. As músicas, aliás, serão lançadas nas plataformas digitais, assim como clipes musicais serão desenvolvidos.

De olho na geração que já nasceu em conexão digital, a montagem apresenta cenário de Cachalote Mattos composto por luzes de LED e armações móveis, que vão mudando de formato de acordo com a cena. “Tudo é muito contemporâneo: do figurino aos temas abordados, passando pelos recursos musicais que ajudam a contar a história. Numa cena sobre heróis e heroínas, por exemplo, a canção é uma atração à parte”, adianta Junior sobre a cena com personagens históricos como Dragão do Mar, Tereza de Benguela, Benjamin de Oliveira e Tia Ciata.

Outros personagens reais, como Gilberto Gil, Elza Soares e Conceição Evaristo, além dos fictícios Lanterna Verde e Pantera Negra, também entram como heróis homenageados. “O poder deles é transformar a vida das pessoas através da arte. É muito importante que isso vire assunto em casa, na escola e na roda de amigos. Eu não tive personagens com os quais eu me identificasse e me sentisse representado quando pequeno. Com certeza, estas crianças vão crescer mais empoderadas e acreditando no seu potencial. Com este trabalho, eu volto a ser criança. Aprendo e me divirto o tempo todo”, encerra Junior.

O Teatro Sesc fica na Rua Barão de Mesquita, nº 539, Tijuca, Zona Norte do Rio.

Ingressos:

PCD – Grátis

R$ 2 (Habilitados SESC)

R$ 5 (Meia entrada)

R$ 10 (inteira)



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Outubro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Pedro Augusto
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
10:00 - Show do Heleno Rotay
22:00 - Giro Esportivo
12:00 - Bola em Jogo
20:00 - Conexão Tupi
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »