Conecte-se conosco

Celebridades

Gilberto Barros é condenado a dois anos de prisão por homofobia

Apresentador disse que agrediria e vomitaria caso dois homens se beijassem na sua frente.

Publicado

em

(Foto: Reprodução)

O apresentador Gilberto Barros foi condenado pelo crime de homofobia, cometido em setembro de 2020, durante o programa “Amigos do Leão – 70 anos da TV Brasileira com Sonia Abraão”. Ele, que é conhecido como “Leão”, disse que agrediria e vomitaria caso dois homens se beijassem na sua frente.

A decisão foi tomada pela juíza Roberta Hallage Godim Texeira, da 4ª Vara Criminal do Foro Criminal da Barra Funda. Ele foi condenado a dois anos de prisão e pagamento de multa pelo crime.

A sentença prevê dois anos de reclusão em regime aberto e pagamento de 10 dias multa e prestação de serviços à comunidade, o equivalente a pouco mais de R$ 2 mil.

Na sentença, a juíza afirmou que Gilberto “praticou e induziu a discriminação e preconceito de raça, sob o aspecto da homofobia”. Já a defesa do apresentador alegou que não houve intenção de atacar publicamente a comunidade.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anitta está solteira novamente após namoro relâmpago com produtor musical De Beyoncé a Rodrigo Santoro: Famosos que já foram traídos Forbes divulga fortuna dos donos de TV no Brasil Disney estreia live-action de Pinóquio. Relembre outros clássicos que ganharam novas versões De Justin Bieber a Post Malone: Artistas fazem pedidos bizarros no Rock in Rio