Entretenimento

Paes anuncia flexibilização a partir de setembro e propõe feriado do ‘Dia do Reencontro’ no dia 2 setembro de 2022, 1º dia do Rock in Rio

Organização do festival adianta que nas próximas semanas público receberá muitas novidades sobre o evento, o que inclui nomes que se apresentarão no festival

Por Victor Yemba

Na imagem, visual de uma edição do Rock in Rio
Paes anuncia flexibilização a partir de setembro e propõe feriado do ‘Dia do Reencontro’ no dia 2 setembro de 2022, 1º dia do Rock in Rio (Divulgação)

O prefeito Eduardo Paes confirmou em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (29), que a edição do “Rock in Rio 2022” está confirmada. O evento, adiado para o próximo ano em função da pandemia de Covid-19, já tem data marcada para os dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, que, inclusive, deve ganhar um feriado municipal no dia 2 de setembro de 2022, chamado “Dia do Reencontro”, que celebrará um ano da flexibilização da pandemia na cidade.

Aproveitando a coletiva de Eduardo Paes, a organização do festival também confirma que nas próximas semanas vai anunciar diversas novidades ao publico, incluindo os tão esperados nomes de bandas e artistas confirmados para a próxima edição.

“Se em 1985, o Rock in Rio nasce para dar voz a uma população, em 2022, o evento trará mais uma vez o sentimento de esperança, de reencontro e de paz para dentro da atmosfera da mágica Cidade do Rock. Porque a vida, de alguma forma está recomeçando agora, como diz nossa música, e o Rock in Rio chega para a sua nona edição na terra onde nasceu, e se consolidou como o maior festival de música e entretenimento do mundo, com um verdadeiro parque de experiências que trará a música como símbolo maior para reunir pessoas, pronto para dialogar em prol de um único objetivo, Um Mundo Melhor. A nossa expectativa é enorme, mas já dá para adiantar que, em alguns dias, começaremos a contar tudo o que estamos preparando para o melhor e maior festival de todos os tempos” garante Roberto Medina, presidente do Rock in Rio.

 

O Rock in Rio, desde 1985, gerou mais de 237 mil empregos, recebeu 10.2 milhões de pessoas que foram assistir aos 2301 artistas que passaram pelas Cidades do Rock onde o evento já foi realizado (Rio de Janeiro, Portugal, Madri e Estados Unidos). Somente no Rio de Janeiro, a cada edição são gerados 20 mil empregos e o festival tem um impacto econômico de cerca de R$ 1.7 bilhões para a economia da Cidade (número da edição de 2019 calculado pela Fundação Getúlio Vargas).

Para Roberto Medina, cada emprego gerado importa não só para a Cidade, mas dentro de cada um dos lares. Assim como cada um dos fãs que está dentro da Cidade do Rock, que contribui para levar a imagem da Cidade Maravilhosa para o mundo.

“Ter o apoio da Prefeitura e do Paes é fundamental. Estamos muito honrados por conta do Dia do Reencontro ter sido escolhido para a mesma data de início do Rock in Rio e esperamos que, em breve, o feriado seja confirmado pelo governo. Temos que estar mais unidos do que nunca para alavancar a imagem do Rio e retomar as vocações da Cidade, entre elas o Turismo. Que venha a retomada do entretenimento. O nosso passo está mais que confirmado”, lembra Medina.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
20 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Clóvis Monteiro
« Programa Anterior
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »