Botafogo

Justiça determina que Willian Arão pague R$ 4 milhões ao Botafogo

Decisão aconteceu em julgamento no TST em Brasília. VP Jurídico comentou o caso.

Por Thiago Veras

Foto: Vitor Silva/Botafogo

Depois de perder em instâncias inferiores, o departamento Jurídico do Botafogo conseguiu uma importante vitória em Brasília no caso Willian Arão. Em julgamento realizado pela 4ª turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), por 2 votos a 1, ficou decidido que o jogador deve pagar R$ 3.920.760,00 de indenização ao clube por perdas e danos. Em entrevista à Super Rádio Tupi, o VP jurídico do clube comentou a decisão da justiça.

O contrato de Arão com o Botafogo, na época assinado em janeiro de 2015, constava uma renovação automática por mais uma temporada, em caso de depósito bancário de R$ 400 mil. A multa do atleta passaria a valer R$ 20 milhões, com os direitos econômicos sendo divididos entre clube (70%) e jogador (30%). Em novembro daquele ano, o Botafogo chegou a depositar duas vezes o valor para acionar o dispositivo de renovação automática, mas ambos foram devolvidos pelo volante, que tinha o desejo de atuar pelo Flamengo. A Justiça tornou sem efeito a cláusula por entender que o contrato feria a nova resolução da Fifa, que proibia investidores de terem direitos econômicos de atletas. O Botafogo se apegou a uma nova determinação da Fifa para reverter as decisões em instâncias menores. 

O Botafogo vai executar o jogador, que terá 15 dias para pagar sob pena de multa de 10%. Caso o valor não seja pago, o clube vai apresentar a conta ao Flamengo.

 

 

 

recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Novembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Baú da Tupi
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
08:00 - Show do Heleno Rotay
22:00 - Giro Esportivo
04:00 - Domingo Show
12:00 - Bola em Jogo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »