Coronavírus

Adiamento das Olimpíadas gera prejuízo de centenas de milhões de dólares ao COI

Rombo financeiro do Comitê Olímpico Internacional só não foi maior, graças ao seguro bilionário

Por Bruno Almeida

(Foto: Reprodução)

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Tomas Bach, informou que a entidade vai ter um prejuízo de “centenas de milhões de dólares”, devido ao adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 para 2021. O rombo financeiro só não foi maior, pois o COI tem um seguro pomposo de 2 bilhões de dólares (cerca de R$ 10,36 bilhões na cotação atual).

O seguro feito pelo Comitê foi celebrado por Bach, mas o presidente destacou que ele só cobre o cancelamento das Olimpíadas, mas não garante ajuda financeira na mudança de datas.

“Para nós, o COI, já está claro que teremos centenas de milhões de dólares em custos adicionais. O seguro do COI cobre o cancelamento, mas não o adiamento. O adiamento exigia um acordo com comitê organizador, que precisava estar preparado para seguir por mais um ano – e o governo japonês também precisava estar disposto a continuar apoiando os preparativos”.

De acordo com uma auditoria do governo japonês, feita em dezembro do ano passado, o custo dos Jogos de Tóquio havia chegado a US$ 28 bilhões (R$ 145,04 bilhões na cotação atual). O COI contribuiu com US$ 1,3 bilhão (R$ 6,73 bilhões), mas, até o adiamento, o ganho financeiro previsto pelo Comitê com as Olimpíadas no Japão estava estimado em US$ 5 bilhões (R$ 25,9 bilhões). Em termos de comparação, em sua prestação de contas dos Jogos Rio 2016, a entidade arrecadou US$ 3,7 bilhões (R$ 19,16 bilhões).

Os Jogos Olímpicos foram adiados devido à pandemia do novo coronavírus. Com isso, o evento agora vai ser realizado em 2021, de 23 de julho até 8 de agosto.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
31 de Maio de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Bola em Jogo
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »