Conecte-se conosco

Destaques

Alívio! Flamengo vence Universidad Católica e garante classificação antecipada às oitavas de final da Libertadores

Rubro-Negro faz 3 a 0 nos chilenos e assegura liderança do Grupo H, com 13 pontos

Publicado

em

Flamengo vence Universidad Católica e garante classificação às oitavas de final da Libertadores
(Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Vitória conquistada, classificação antecipada garantida. Em jogo marcado por protestos dos poucos mais de 40 mil torcedores no Maracanã, direcionados ao presidente Rodolfo Landim e ao vice de futebol Marcos Braz pelo momento conturbado vivido pelo clube, o Flamengo confirmou o favoritismo, na noite desta terça-feira (17), venceu a Universidad Católica por 3 a 0, pela quinta rodada do Grupo H da Libertadores, e assegurou matematicamente a classificação às oitavas de final do torneio sul-americano. Aliás, como a outra partida da chave, entre Sporting Cristal-PER e o Talleres-ARG, terminou em 0 a 0, os cariocas também confirmaram, de quebra, a liderança, com 13 pontos ganhos e restando ainda o último compromisso, diante dos peruanos, na próxima semana. Para esse duelo, Willian Arão não ficará à disposição em função do terceira cartão amarelo recebido.

O primeiro tempo foi de grande domínio do Rubro-Negro, o que já era de se esperar, mesmo convivendo com a má fase na temporada e as severas críticas à diretoria e ao técnico Paulo Sousa. Tanto que, aos 6 minutos, a superioridade transformou-se em gol, quando Arrascaeta cobrou escanteio pela esquerda, Willian Arão, livre, cabeceou e acertou a bochecha da rede dos chilenos. Antes, aos 4, vale lembrar, Gabigol havia perdido grande oportunidade, cara a cara com o goleiro, que conseguiu defender chute do centroavante na saída da meta. A partir daí, os donos da casa seguiram pressionado e criando bom volume de jogadas ofensivas, tendo, inclusive, chances de ampliar a vantagem em outros chutes do camisa 9 e de Andreas Pereira. Depois de insistir em demasia, o Mais Querido conseguiu e anotou o segundo, aos 38. Em bela trama, Arrascaeta achou Matheuzinho, que lançou a Bruno Henrique. O ponta, de cabeça, mandou para Everton Ribeiro completar, de testa, ao funda da baliza. A única possibilidade clara de marcar dos estrangeiros aconteceu somente nos acréscimos, com uma bola na trave de Valencia.

Na volta do intervalo, o Flamengo retornou com visível controle da partida, porém, passou a demonstrar maior preocupação com a marcação e, consequentemente, recuar em busca da compactação e diminuição dos espaços dados à equipe do Chile. Enquanto isso, a Universidad Católica, necessitada de pontos e querendo reverter a derrota parcial para sonhar com possível classificação às oitavas de final, começou a atacar, assustando, de certa forma, em batida de falta de Gutiérrez, aos 7. No mais, o time da Gávea, com o resultado positivo, teve queda na produtividade no setor de ataque, muito por conta das alterações feitas pelo treinador do clube do Rio de Janeiro, de olho na sequência dos compromissos no Brasileirão e da própria Libertadores na temporada. Perto do fim, os mandantes construíram outros dois lances de perigo, com arremates de Arrascaeta e Pedro, inacreditavelmente, desperdiçados. Mas o atacante não se entregou e, aos 44, sacramentou o avanço à fase seguinte do torneio, limpando duas vezes os zagueiros adversário e fuzilando, de canhota, para fazer o 3 a 0.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.