Conecte-se conosco

Destaques

Com ótima atuação de Raphinha, Brasil goleia o Paraguai e segue isolado na liderança das Eliminatórias

Atacante do Leeds, Coutinho, Antony e Rodrygo marcaram nos 4 a 0, no Mineirão

Publicado

em

Raphinha tem nova boa atuação pela Seleção Brasileira, em jogo contra o Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo
(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Raphinha tem nova boa atuação pela Seleção Brasileira, em jogo contra o Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo

(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

A goleada veio e sem dificuldades! Em jogo sem tanto equilíbrio, já que o adversário pouco ameaçou, a Seleção Brasileira se impôs, na noite desta quarta-feira (1°), no Mineirão, e bateu fácil o Paraguai por 4 a 0, pela 16ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar, em novembro. Raphinha, com bela atuação, Philippe Coutinho, Antony e Rodrygo balançaram a rede a favor da Amarelinha. Com o resultado, o time do técnico Guillermo Schelotto não tem mais possibilidade de pegar uma vaga no Mundial deste ano, por estar na vice-lanterna da tabela de classificação (nona posição), com apenas 13 pontos. Por outro lado, a Canarinha segue na liderança isolada do torneio, tendo 39.

Como já era de se esperar, o Brasil começou com tudo e dominou o primeiro tempo, com grande número de jogadas criadas. Logo aos 2 minutos, Raphinha abriu o placar, em chute rasteiro no qual a bola bateu na trave e entrou de mansinho no outro lado do gol. Porém, com o auxílio do VAR, o árbitro anulou o lance por conta de um toque de mão do atacante do Leeds United dentro da área. Na sequência, os donos da casa continuaram levando perigo aos paraguaios, com Daniel Alves e novamente com o ponta direita, que, inclusive, perdeu uma chance incrível, cara a cara com o goleiro, finalizando por cima do travessão.

A Canarinha não desistiu de atacar e seguiu impondo um ritmo ofensivo, sem deixar o adversário respirar em campo. Aos 27, enfim, o marcador foi inaugurado, no Mineirão: Raphinha recebeu belo lançamento de Marquinhos, dominou perto do círculo da cal e puxou para a perna esquerda, batendo seco no canto esquerdo de Antony Silva. Já próximo do fim, Matheus Cunha e Thiago Silva, aos 42 e 48, respectivamente, quase ampliaram a contagem. O camisa 7 arriscou direto pela linha de fundo e o zagueiro do Chelsea desviou cobrança de falta feita por Philippe Coutinho, obrigado o arqueiro a executar linda defesa. Ao longo da etapa inicial, apesar de uma partida tranquila dentro das quatro linhas, houve briga nas arquibancadas, com agressões entre integrantes de torcidas organizadas de Atlético-MG e Cruzeiro. No entanto, o policiamento apareceu, de imediato, e controlou a situação.

Na volta do intervalo, a Seleção retornou com o mesmo comportamento em relação aos 45 minutos anteriores e, aos 16, fez o segundo com Coutinho, outro jogador voltando a ter confiança sob o comando de Tite. Marquinhos deu mais uma assistência precisa e efetuou um lançamento por meio da zaga dos visitantes, com passe vindo nos pés do meio do Aston Villa. O número 11 aparou, ajeitou o corpo e soltou uma bomba da meia-lua. A conclusão saiu forte e encobriu Antony Silva, que nada pode fazer para evitar o tento. Em seguida, Antony, aos 40 e 42, consecutivamente, fecharam o caixão paraguaio, anotando o terceiro e quarto gols e construindo a goleada.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.