Destaques

Eliminado! Fluminense peca nas finalizações, empata com o Barcelona-EQU e dá adeus à Libertadores

Tricolor desperdiçou várias chances e ficou apenas no 1 a 1, em Guayaquil

Por Bruno Gentile

Fluminense peca nas finalizações, empata com o Barcelona-EQU e está eliminado da Libertadores
(Foto: Mailson Santana/Fluminense)

Eliminação e preocupação! Em atuação com diversas oportunidades e finalizações desperdiçadas, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Barcelona-EQU, nesta quinta-feira (19), no Estádio Monumental, em Guayaquil, pelo confronto de volta das quartas de final da Libertadores, e deu adeus ao sonho de conquistar o título do torneio continental – ficou 3 a 3 no agregado, mas, em função dos dois gols marcados fora, o time do Equador avançou às semifinais pelo critério de desempate. Mastriani abriu o placar e Fred, de pênalti, igualou tudo, no último lance. Além da desclassificação dentro de campo, o clube do Rio de Janeiro também deixa de arrecadar boa quantia de premiação: dois milhões de dólares (pouco mais de R$ 10 milhões).

No primeiro, o Tricolor ignorou o fato de estar atuando longe do Brasil e controlou o ritmo de jogo, já que buscava a vitória para seguir vivo na competição. Apesar de não ter havido quase nenhuma chance clara de gol nos 45 minutos iniciais, foram os cariocas que ofereceram bastante perigo aos mandantes, possuindo, inclusive, a 75% de posse de bola na partida, acuando os equatorianos, que decidiram se postar atrás e aproveitar os contra-golpes com velocidade. Os donos da casa até tentaram criar jogadas no começo, vindas do pés de Perlaza e Damián Díaz, mas sem sucesso.

Entretanto, os comandados de Roger Machado logo neutralizaram as investidas e construíram ótimas oportunidades de abrir o placar, uma delas com Fred. Aos 5, André veio bem e tocou para o camisa 9. O centroavante girou o corpo em Riveros e chutou rasteiro, cruzado, porém, acabou pegando fraco e à direita da meta. Na sequência, aos 9, Yago Felipe também teve boa possibilidade de marcar, ao ser achado por Luiz Henrique, invadir a área e a aparecer batendo em cima do zagueiro do Barcelona-EQU. Depois, o próprio ponta-direita, aos 13, armou o melhor lance: recebeu próximo à meia-lua, cortou o defensor e arriscou de canhota, mandando muito perto travessão.

A partir daí, o Fluminense deixou cair um pouco o volume ofensivo e passou a trocar mais passes, a fim de procurar acelerar as jogadas no momento certo e pegar de surpresa a defesa adversária. E, nesta altura, os equatorianos até conseguiram ir à frente, aos 20. Mastriani avançou, arrematou de longe, a bola desviou em Nino, e Marcos Felipe foi rápido para evitar a saída. Em seguida, Preciado chegou a pressionar Luccas Claro na zaga e quase recuperou a posse. Só que marcador, veloz, livrou-se imediatamente do perigo.

Mas as esporádicas tentativas do time de Guayaquil não continuaram e, aos 38, Ganso, até então bastante participativo, obrigou Burrai a trabalhar. Egídio cobrou escanteio, o meia engatou uma bicicleta, concluiu de perna esquerda e o goleiro dos donos da casa voou para salvar, resvalando em direção à linha de fundo. Apesar da bela chance criada, o camisa 10 do Tricolor, na queda, acabou se chocando de mal jeito com o gramado e lesionado o braço. Por conta disso, necessitou ser substituído e dar lugar a Cazares.

A equipe das Laranjeiras não se abalou, mesmo diante da contusão de seu principal armador, e Samuel Xavier, em boa subida pela direita, por pouco não inaugurou de vez o placar no Estádio Monumental. Isso porque, aos 43, Yago Felipe viu a passagem do lateral e deu passe preciso para o defensor finalizar de primeira. Porém, novamente, o arqueiro do Barcelona-EQU deixou a mão no canto e conseguiu impedir o tento. Já nos acréscimos, ainda teve tempo de Perlaza cabecear firme, em cruzamento de Preciado, e mandar longe da baliza.

Na volta do intervalo, os equatorianos retornaram ligados e construíram oportunidades de abrir a contagem. A primeira delas aos 3 minutos, quando, em batida de falta ensaiada, Molina recebeu no meio, lançou na área e achou León, sozinho. O zagueiro, entretanto, testou mal, sem mira, e Marcos Felipe nem trabalhou. Na sequência, aos 8 e 9, mais duas possibilidades de gol, com chutes de Damián Díaz e Perlaza. Mas em uma a bola não passou sequer perto da meta e, na segunda, o número 1 do clube carioca encaixou sem grandes dificuldades. Por outro lado, o Fluminense também tentava armar, especialmente com Fred, um dos líderes do grupo, e Cazares, pela qualidade e visão de jogo.

Apesar de truncada, a partida seguiu movimentada e o Barcelona-EQU, que na etapa inicial não se aventurou tanto no setor de ataque, começou a pressionar mais, inclusive, com finalizações perigosas, efetuadas por Preciado, sempre presenta na parte ofensiva, e Hoyos, arriscando na direção de Nino. E toda a compressão feita pelos mandantes acabou surtindo efeito, aos 27: Hoyos veio livre pela intermediária e encontrou Mastriani por cima da zaga. O centroavante aparou na ponte do pé, com categoria, e tocou na saída de Marcos Felipe, inaugurando o marcador. Havia dúvidas sobre a posição do camisa 9, porém, após checagem do VAR, a jogada foi validada.

Na metade final do duelo, o time de Guayaquil teve a chance de ampliar o prejuízo dos cariocas, de novo com o autor do gol, que arriscou no ângulo direito de Marcos Felipe e obrigou o goleiro a pular para realizar grande intervenção. Perto do fim do confronto e sendo eliminado com o placar agregado, o Tricolor foi à frente, já sem tanta organização e na base da vontade, e depois de algumas de oportunidade de empatar, com Luccas Claro, de cabeça, Egídio, Abel Hernández e Kayky – todas pararam nas mãos de Burrai -, a equipe das Laranjeiras, enfim, balançou a rede nos acréscimos. O árbitro viu pênalti de Riveros em Claro e, na cobrança, Fred bateu forte, rasteiro, no canto esquerdo e deslocou o arqueiro. Porém, nada que fosse suficiente para a classificação e o grupo de Roger Machado, com o 1 a 1, deu adeus à Libertadores.

Agora, com a eliminação, o Fluminense ainda tem a possibilidade de conquistar a Copa do Brasil, na qual irá encarar o Atlético-MG, também pelas quartas de final, e a disputa pelo Campeonato Brasileiro, competição em que enfrentará o próprio Galo, somente na segunda-feira (23), às 20h, em São Januário, pela 17ª rodada. O clube ocupa, atualmente, a 15ª colocação, com 17 pontos, a dois da zona de rebaixamento, que tem Sport, América-MG, Grêmio e Chapecoense. Vale lembrar que, na Série A, além da decepcionante posição da tabela, vem de quatro derrotas consecutivas e marcando apenas dois gols – foram sete sofridos.

 

 

 

 



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
22 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Antônio Carlos
« Programa Anterior
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »