Esportes

Flamengo sofre na Argentina, mas vence o Defensa y Justicia e larga com vantagem nas oitavas de final da Libertadores

Michael foi o autor do gol rubro-negro em Buenos Aires

Por Bruno Gentile

Michael vibra com o gol feito sobre o Defensa y Justicia pela Libertadores
(Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Atuação fraca, mas resultado importante! Na estreia do técnico Renato Gaúcho à beira do campo, o Flamengo venceu o Defensa y Justicia, da Argentina, por 1 a 0, nesta quarta-feira (14), no Estádio Norberto Tomaghello, em Buenos Aires, pela jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, e largou em vantagem nesta fase do torneio continental. O gol foi marcado por Michael, ainda na etapa inicial. Agora, com o resultado positivo, o Mais Querido pode até empatar na duelo de volta, daqui a sete dias, às 21h30, que garantirá a vaga nas quartas da competição. Ainda não se sabe, inclusive, o local do confronto, que pode ser Maracanã ou Mané Garrincha, já com a presença de público.

O primeiro tempo não foi de uma boa atuação por parte do Rubro-Negro e os argentinos, por sua vez, controlaram melhor a posse e chegaram com mais perigo à meta. O time da Gávea iniciou a partida errando muitos passes e dando oportunidades ao adversário, que quase marcou, logo aos 2 minutos, após cobrança de falta de Walter Bou por cima da barreira e do travessão de Diego Alves. Sem acertar a saída de bola, os cariocas novamente sofreram susto na defesa: aos 9, Soto bateu escanteio, Cardona subiu mais alto que todo mundo e cabeceou para fora, sem direção.

Os donos da casa seguiram pressionando e os comandados do técnico Renato Gaúcho continuaram sem criatividade na frente, praticamente não passando da intermediária ofensiva. Quando parecia que o Defensa y Justicia inauguraria o marcador, o Flamengo conseguiu, em ótima jogada individual de Michael, balançar as redes e dar a primeira finalização no confronto. Aos 20, o camisa 19 livrou-se dos defensores perto da quina da área e buscou o chute. O arremate desviou em Frías e matou Unsaín, indo no ângulo esquerdo do goleiro.

Na sequência, o Rubro-Negro se animou com o gol e Michael, até então bastante participativo, arriscou de média distância novamente. O ex-atacante do Goiás avançou pela faixa esquerda, ajeitou e soltou uma bomba em direção à meta argentina. Entretanto, Unsaín, bem posicionado, apareceu para espalmar para o lado, sem dar rebote aos flamenguistas.

A partir daí, os cariocas recuaram as linhas e se concentraram na marcação, a fim de ocupar os espaços no setor defensivo e evitar as acelerações dos mandantes, que, no prejuízo, passaram a controlar as ações e trocar passes no campo de ataque. Entretanto, as jogadas pelo meio não surtiram efeito e a equipe de Bueno Aires, à exceção de um chute cruzado de Rotondi, aos 43, obrigando Diego Alves a executar bela defesa, não ofereceu mais perigo antes do final da etapa inicial.

Na volta do intervalo, o jogo voltou bem morno e truncado, sem grandes chances nos primeiros 14 minutos. Aos 15, o Defensa y Justicia, por pouco, não empatou: Rotondi recebeu, fez lance individual para cima de Gustavo Henrique, já amarelado, e finalizou cruzado, mandando muito perto da meta rubro-negra e assustando o goleiro. Em seguida, outra boa oportunidade dos donos da casa, com Frías. O zagueiro cobrou uma falta da intermediária, com velocidade, e a bola passou rente à trave direita de Diego Alves, criando mais um possibilidade clara a favor dos argentinos.

O Flamengo seguiu praticamente sem armar jogadas e postado no campo de defesa. A equipe de Buenos Aires, por outro lado, continuou firme na pressão, buscando a igualdade no Norberto Tomaghello e, teve mais uma brecha importante para balançar a rede, aos 22. Frías, novamente, progrediu e limpou a marcação. O defensor rolou para Hachen na entrada da área, que chutou de primeira com a canhota. Mas Diego Alves, atento, resvalou e jogou em direção à linha de fundo.

Logo na sequência, o time da Gávea, até então sem ter sequer assustado o goleiro na etapa complementar, tratou de responder as investidas, com Gabigol. O centroavante, apagado na partida, foi lançado por Arrascaeta, em contra-golpe veloz dos cariocas, avançou pela faixa esquerda e, cara a cara com o arqueiro adversário, arriscou. Porém, o goleiro saiu bem e defendeu. Antes da finalização, inclusive, Michael ficou livre na direita, esperando um possível passe do artilheiro.

Depois dos 30, o Defensa y Justicia ainda conseguiu, até o fim do confronto, armar mais três chances de igualar o placar em Buenos Aires. A primeira, aos 31, em lindo arremate de Escalante; a segunda, aos 44, em tentativa de chute por cobertura de Hachen, vindo do banco de reservas; e a terceira, nos acréscimos, em cobrança de falta de Merentiel, que contou com desvio na barreira. Em todas essas oportunidades, Diego Alves, um dos destaques da noite, fez ótimas intervenções e evitou o empate dos argentinos, dando números finais ao duelo.

Agora, com o resultado positivo, o Flamengo terá alguns dias para se preparar para o jogo de volta contra os argentinos, daqui a uma semana, no Rio (ou em Brasília). Só que antes, pela 12ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro irá pegar o Bahia, no domingo (18), às 18h15, na Itaipava Arena Fonte Nova, e precisa vencer se quiser se aproximar do G-4 da competição nacional. O time de Renato Gaúcho ocupa a oitava posição na tabela de classificação, com 15 pontos e duas partidas a menos.

 



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
25 de Julho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Bola em Jogo
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
22:00 - Giro Esportivo
20:00 - Conexão Tupi
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »