Campeonato Brasileiro

Após empate, Dome diz estar orgulhoso do esforço dos jogadores “Foi uma loucura o que aconteceu este mês”

Treinador destacou que concentração na defesa precisa melhorar e que tirou Pedro no intervalo, pois o atacante tinha risco de lesão

Por Bruno Almeida

(Foto: CRF)

O Flamengo desperdiçou uma oportunidade de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira (15/10). O time empatou com o Bragantino em 1 a 1, no Maracanã, em jogo válido pela 16ª rodada da competição e, com isso, ficou com o mesmo número de pontos que Atlético-MG e Internacional, mas atrás nos critérios de desempate. Entretanto, o técnico Domènec Torrent destacou a maratona de jogos – foi o terceiro em seis dias, sendo dois em uma distancia de três dias- e disse que está orgulhoso da entrega dos jogadores.

“Jogamos três jogos em seis dias. Bragantino jogou o último jogo há quatro dias. Estou orgulhoso do time. Muitos jogadores jogaram muito bem por 90 minutos, como Isla e Thiago Maia. Bruno estava muito cansado. Sei a importância e a dificuldade de jogar três jogos em seis dias.”.

Domènec também falou sobre Pedro. O centravante começou como titular, para surpresa de muitos, mas foi substituído no intervalo. O treinador explicou que o motivo da alteração não foi tático ou técnico, mas sim físico.

“Foi pensado os dois, não só pelo próximo jogo. Pedro era o único jogador que tinha risco de lesão. Doutor Tannure disse que poderia jogar no máximo 50 minutos. Pedro queria jogar no início, mas não poderíamos arriscar uma lesão. São nove jogos consecutivos. Temos os relatórios médicos depois de todos os jogos, muita informação. Não pensei no próximo jogo, mas para não machucar o jogador”.

O treinador também falou sobre a melhora do desempenho do time no segundo tempo nas últimas partidas.

“O adversário também joga. Talvez jogamos melhor no segundo tempo nos últimos jogos pois temos mais posição e encontramos mais espaço no segundo tempo. Acho que é isso, pois a intensidade é a mesma. Não podemos confundir. Corremos o mesmo ou mais no primeiro tempo. O que acontece é que o adversário defendia melhor. Concordo que jogamos melhor nos segundos tempos”.

Os últimos jogos do Flamengo foram movimentados, com o time tendo muitos desfalques, seja por lesão, convocações, ou, até mesmo, o surto de Covid-19 no clube. Ainda assim, a equipe está invicta a 8 partidas, com 6 vitórias e 2 empates. Dome ressaltou o esforço dos atletas.

“Vocês sabem o que aconteceu no último mês. A questão da covid-19. Jogamos com jovens jogadores contra o Palmeiras. O que posso falar sobre isso? Estou muito orgulhoso do time. O time é maravilhoso. O esforço que o time fez este mês é maravilhoso. Foi uma loucura o que aconteceu este mês. Vão ajudar, pois têm qualidade. Tento fazer o melhor time possível. O Lincoln jogou na direita, na esquerda, de camisa 9, e foi muito bem. O esforço do elenco foi maravilhoso”.

A maratona de jogos do Flamengo continua no próximo domingo (18/10). A equipe vai para São Paulo enfrentar o Corinthians, às 16h, em Itaquera, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira outras respostas do treinador

Recuperação dos atletas

“A recuperação foi muito importante. Falamos individualmente com cada jogador. Pedro tinha chance de lesão pela sequência, mas quando falei com ele, me disse que poderia jogar o primeiro tempo. Jogamos com ele pela boa forma, mas não quisemos correr risco. Temos dados técnicos, que é importante para nós. Não tivemos sorte com os jogadores das seleções, pois dois voltaram machucados, Arrascaeta e Rodrigo Caio. Isla e Thiago falaram que poderiam jogar os 90 minutos. Acho importante falar com cada atleta sobre as condições”.

Desempenho ruim da defesa

“Acho que temos que estar mais concentrados nos cinco primeiros minutos. Temos que melhorar isso. Durante o jogo defendemos bem, mas temos problemas nos primeiros minutos. O Bragantino marcaram aos 12 segundos do segundo tempo. Podemos melhorar. Estamos atacando bem, dominando os jogos. Hoje também dominamos. O mais importante é isso. Mas concordo que temos que melhorar isso. Concentração nos primeiros minutos não depende do técnico”.

Gerson e Bruno Henrique tinham risco de lesão?

“Gerson com certeza. Hoje também treinamos bola parada. Acho que não se sabe se tem risco de lesão. Mas quando você fala com eles, dizem que estão cansados. Bruno me disse que podia jogar 30 minutos, mas estava desgastado. Quando o jogador fala que está muito cansado, você tem que procurar que não se machuquem”.

Desempenho ruim da defesa

“Acho que temos que estar mais concentrados nos cinco primeiros minutos. Temos que melhorar isso. Durante o jogo defendemos bem, mas temos problemas nos primeiros minutos. O Bragantino marcaram aos 12 segundos do segundo tempo. Podemos melhorar. Estamos atacando bem, dominando os jogos. Hoje também dominamos. O mais importante é isso. Mas concordo que temos que melhorar isso. Concentração nos primeiros minutos não depende do técnico”.

19 finalizações para marcar um gol. Aproveitamento ruim?

“Jogo contra o Goiás também foi assim. Criamos mais chances que hoje e marcamos só dois gols. Eu falo muito isso. No outro jogo, você cria só quatro chances e marca três gols. Os técnicos são os gerentes de área a área. O que acontece lá você pode controlar. O golaço que acontece não é o técnico que faz, sim o jogador. O técnico tem uma ideia de como chegar à área. Contra o Del Valle criamos cinco ocasiões e marcamos quatro gols. Estou contente com todos. Trabalhamos as finalizações a cada dia, pois é importante. Mas o que acontece no campo, acontece”.

Qual o maior desafio para recuperar os jogadores?

– Estamos já fazendo recuperação no vestiário. Amanhã o mesmo e vamos conversar com os jogadores, como Gerson e Isla. É importante. O Everton tinha um desconforto no joelho. Não falei com ele ainda. Vai ser testado. O Isla e o Everton foram maravilhosos. Isla disse que estava ótimo para jogar os 90 minutos.

Jovens da base emprestados

– Temos um time maravilhoso de observadores no Flamengo. O Yuri que está jogando no Fortaleza estamos observando, assim como Hugo Moura no Coritiba. Agora não estamos pensando nisso. Primeiro é recuperar os jogadores. Temos conversado sobre isso, mas agora o foco é recuperar os jogadores, usar os meninos da base, e estamos assistindo os jogadores emprestados, pois é nosso trabalho.

Ausência de jogadores na seleção

– Temos informação médica e como estão trabalhando. Quando você perde quatro jogadores para a seleção, tem que buscar os melhores para jogar. Temos muitos atacantes e muitos defensores para jogar. Não tantos no meio. O treinador quando perde jogadores para a seleção, tem que buscar opções.

Pênalti não marcado?

Eu não quero falar sobre arbitragem, pois é muito difícil arbitrar o jogo. Mas se tem o VAR, tem a possibilidade de consultar. Se não consulta, não posso falar o porquê. Se isso aconteceu eu não vi. Não quero falar do árbitro.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
25 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
22:00 - Giro Esportivo
11:00 - Samba Social Clube
12:00 - Bola em Jogo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »