Esportes

Leila desabafa sobre games violentos nos eSports: ‘Vôlei e futebol são competição, não arma ou tiro’

Ex-jogadora de vôlei critica possibilidade de jogos serem considerados esportes no Brasil

Por Redação Tupi

Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

Leila Barros, ex-jogadora de vôlei e senadora, criticou nesta terça-feira, durante votação que visa regulamentar o esporte eletrônico no país, a possibilidade de games violentos fazerem parte dos eSports no Brasil. A ex-atleta afirmou que “vôlei e futebol são competição, não arma ou tiro”.

“Vôlei e futebol são competição, não arma ou tiro. Quando nós falamos de esporte, as comunidades esportivas e as entidades foram escutadas nesse relatório? Ninguém foi. Teve audiência? Eu peço desculpas, vou ter que votar não. Eu acho que me sinto uma legítima representante do esporte. Eu queria deixar bem claro que são “jogos” eletrônicos. Esporte, vocês vão ver lá Cuba e Estados Unidos competindo dentro de uma quadra e cessando todo tipo de conflito. Desculpa, isso não é esporte, porque esporte tem uma preparação também. Tem que ouvir a comunidade esportiva também. O alto rendimento é isso, é uma entrega. Quem é do esporte abdica muito da sua vida, inclusive pessoal, para representar um país”, disse Leila Barros.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, declarou no ano passado que “jogos de matar são contraditórios aos valores olímpicos”.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
02 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Antônio Carlos
« Programa Anterior
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »