Esportes

Lionel Messi vence sétima Bola de Ouro da carreira e iguala recorde de Pelé como maior ganhador da premiação

Argentino já havia levado o troféu em 2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019

Por Bruno Gentile

Lionel Messi vence a sétima Bola de Ouro da carreira e iguala Pelé
(Foto: Reprodução/Twitter)

Segue fazendo história! Depois de ser indicado mais uma vez para disputar a posição de melhor jogador do mundo, Lionel Messi mostrou novamente que, apesar de seus 34 anos, continua atuando em alto nível. O argentino venceu a disputa com o polonês Roberto Lewandowski e brasileiro naturalizado italiano Jorginho e conquistou a sétima Bola de Ouro na carreira, igualando Pelé como maior ganhador do troféu. O camisa 30 do Paris Saint-Germain já havia ficado com a honraria nos anos de 2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019. Na relação, o português Cristiano Ronaldo, hoje no Manchester United, sequer entrou no top 5 e apareceu na sexta colocação.

“É incrível voltar a estar aqui. Dois anos atrás, eu acreditava que eram os meus últimos anos, eu não sabia o que teria pela frente, e aqui estou eu novamente. Muitas vezes me perguntavam quando eu ia me aposentar, mas estou aqui de novo, aqui em Paris, estou muito feliz de estar nesse palco. Sou alguém que vai continuar lutando, quero novos desafios. Eu não sei quanto mais tenho pela frente, mas espero que muito, porque eu amo jogar futebol”, disse o 10 da seleção da Argentina.

No discurso após o primeiro lugar, Messi reverenciou o segundo colocado, Robert Lewandowski, do Bayern de Munique. O craque fez um apelo à revista France Football que entregue ao atacante polonês uma Bola de Ouro retroativa ao ano de 2020, quando a cerimônia foi cancelada pela pandemia de covid-19. “Quero dizer ao Robert que é uma honra lutar ao lado dele, acho que ano passado todo mundo concordava que você foi o ganhador. Robert, você ganhou ano passado merecidamente, e espero que a France Football possa outorgar esse prêmio a você, porque você foi o ganhador justo e merece levar para casa”, expressou.

Lionel também fez questão de relembrar, durante a fala, a importância da Copa América conquistada pela Argentina, no meio do ano, aqui no Brasil, naquele que foi o único título do jogador em sua carreira com as cores de seu país, que vinha de uma fila de 28 anos sem taças. “Quero agradecer a todos os meus colegas do Barcelona e do PSG, e a todo o corpo técnico e meus companheiros da seleção argentina. Muitas vezes ganhei esse prêmio e tinha a sensação de que algo faltava, mas esse ano foi diferente. Eu consegui o sonho que eu tanto queria, depois de ter tropeçado tantas vezes, escorregado na hora H, e muito desse prêmio vem do que fizemos na Copa América. Gostaria de dividir esse prêmio com meus colegas de seleção”, finalizou.

No evento organizado pela France Football, outras premiações foram dadas. O italiano Gianluigi Donnarumma, do PSG, recebeu o Troféu Yashin como o melhor goleiro de 2021, Aos 22 anos, o goleiro foi campeão da Eurocopa com a Itália e foi, inclusive, escolhido o atleta da competição, disputada em julho deste ano. A meia espanhola Alexia Putellas, do Barcelona, recebeu a Bola de Ouro como melhor jogadora do mundo, depois de ser campeã da Champions League Feminina, do Campeonato Espanhol e da Copa da Rainha.

Por fim, o espanhol Pedri, também do Barcelona, foi o vencedor do troféu Kopa, dado pela revista France Football ao melhor jogador sub-21 do ano. O garoto superou os quatro outros finalistas: Jude Bellingham, Mason Greenwood, Nuno Mendes e Jamal Musiala.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Radar Tupi
« Programa Anterior
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »