Campeonato Brasileiro

“Me senti um bandido”: Muralha revela mágoas e traumas dos tempos de Flamengo

Jogador concedeu entrevista ao ge.com e diz que situação marcou sua vida para sempre

Por Redação Tupi

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Tentando reviver bons momentos no futebol, o goleiro Alex Muralha escolheu o Mirassol para defender neste começo em 2021. A segunda passagem do atleta pelo clube, no entanto, não será tranquila como na primeira oportunidade. Desde que deixou o Flamengo em 2018, o jogador vive com uma mágoa de tudo que passou na equipe rubro-negra e que se repetiu, em menor escala, no ano passado, quando vestiu a camisa do Coritiba.

Muralha relembrou a decisão na final da Copa do Brasil de 2017, contra o Cruzeiro, quando ele não conseguiu defender nenhuma cobrança cruzeirense, pulando para o mesmo lado em todas as cobranças.

“Eu me senti como um criminoso, bandido. Aquele jogo do Cruzeiro ficou muito marcado por ter caído apenas para um lado na decisão de pênaltis. Foi uma escolha minha, estudei e acabou não dando certo. Se desse, a história teria sido outra” – disse.

A entrevista foi concedida ao ge.com, onde o atleta também revelou que toda a situação afetou bastante a sua família.

“Fui muito criticado e de certa forma atingiu muito a minha mãe. Disse para ela sair, esquecer aquilo, mas mesmo assim ela queria de alguma forma me proteger. Acabou tomando remédios para dormir, aquilo me chateou muito e me pegou. Saíram do futebol e começaram a influenciar minha vida pessoal. Mesmo assim, valeu a pena passar por tudo isso porque meu sonho sempre foi ser jogador profissional. Hoje é muito fácil criticar, fazer que é difícil.” – revelou.

“Precisava sair do Brasil naquele momento, minha família não suportava mais. Minha esposa, mesmo não me falando, sentia que ela estava mal, triste e resolvi ir para o Japão. Um país maravilhoso, meu filho Benjamim nasceu lá, consegui jogar tranquilo e com qualidade. Retornando ao Brasil, sabia que não poderia errar. Cheguei ao Coritiba e sabia que jogaria apenas quatro jogos, porque o Wilson machucou e assim que se recuperasse voltaria ao gol. Fiz os quatro jogos, ele acabou voltando, mas teve uma nova lesão e acabei jogando a Série B inteira, fui capitão e conseguimos o acesso.” – finalizou.

Foto: Léo Roveroni/Mirassol FC

Aos 31 anos, Muralha retorna ao Mirassol por onde passou em 2014. O contrato é válido somente até o final do Campeonato Paulista. Em 2018, ele teve uma passagem pelo Albirex Nigata, do Japão, para fugir das críticas e retornou ao Brasil em 2019 para vestir a camisa do Coritiba, onde permaneceu até o final da última temporada.

Comentários
enquete

Viih Tube mereceu vencer a prova do líder?

Carregando ... Carregando ...


AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Abril de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Baú da Tupi
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
08:00 - Show do Pedro Augusto
22:00 - Giro Esportivo
11:00 - Samba Social Clube
03:00 - Domingo Show
12:00 - Bola em Jogo
06:00 - Ele & Ela
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »