Esportes

Muralha fala sobre vida na Arábia Saudita e relembra sua passagem pelo Flamengo

Volante que foi revelado pelo rubro-negro em 2011 concedeu entrevista exclusiva ao site Tupi.fm

Por Matheus Emanuel

Foto: Arquivo Pessoal

O volante Muralha surgiu no Flamengo em 2011 como uma das maiores jóias da base rubro-negra. Com apenas 18 anos e apadrinhado por Vanderlei Luxemburgo, então técnico do Flamengo, Muralha virou Luiz Philipe. Segundo o treinador, o apelido não combinava com sua posição no campo. O jogador foi integrado aos profissionais após vencer a Copa São Paulo de Futebol Júnior e conseguiu ganhar seu espaço em um elenco que tinha estrelas como Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho.

Após passagens por Portuguesa, Bragantino, Luverdense e Pohang Steelers, da Coréia do Sul, Muralha se transferiu para o Al-Hazem da Arábia Saudita em 2018. Em entrevista exclusiva ao site Tupi.fm, o volante de 26 anos contou um pouco sobre sua vida no mundo árabe e revelou algumas situações curiosas vividas logo assim que se transferiu para o Al-Hazem.

Foto: Arquivo Pessoal

“Terminei essa temporada, graças à Deus bem joguei todos os jogos, fui muito bem individualmente e o presidente quis a renovação ainda antes do fim da temporada. Acabei estendendo o meu vínculo por mais dois anos. Vivi algumas situações engraçadas por conta da cultura diferenciada. Uma vez fui cumprimentar a mãe de um diretor e acabei estendendo a mão para a senhora, sem saber que é proibido tocar na mão das mulheres. A mãe do diretor chegou a tomar um susto e eu fiquei sem entender absolutamente nada. Só depois que foram me explicar, mas já tinham rido bastante da minha cara”, relembrou.

Apesar de começar bem no Flamengo em 2011, Muralha não teve uma sequência muito boa no rubro-negro nos anos seguintes e foi emprestado algumas vezes. Questionado sobre o motivo de não se firmar no clube onde foi revelado, Muralha afirmou que a situação do time em 2014 não era favorável para um atleta vindo da base, principalmente por conta da cobrança pela Libertadores. Entretanto, o volante também lembrou que teve bons momentos com a camisa do Flamengo.

Foto: Divulgação / Flamengo

“O lance foi que em 2014 o time já não estava muito bem das pernas, a cobrança da torcida pela Libertadores era muito grande e eu acabei dando uma oscilada e isso pra jogador que vem da base é complicado, nem sempre as pessoas tem a mesma paciência com um jogador da base, com medalhão é outra parada. Mas também tive bons momentos em  2011 e 2012, O próprio começo do Carioca de 2014 foi bom”, afirmou.

Mesmo atuando na Arábia Saudita, Muralha continua acompanhando o futebol brasileiro pela TV e pela internet. O jogador colocou o elenco do Flamengo no mesmo patamar que o Palmeiras, líder do Brasileirão. Na opinião do volante, o rubro-negro tem totais condições de conquistar títulos importantes nesta temporada, principalmente por conta da presença do técnico português Jorge Jesus.

” O Flamengo tem hoje tem um dos melhores elencos do Brasil ao lado do Palmeiras e está e pagando em dia. Acredito que tem tudo pra ser campeão juntamente com um treinador experiente que trabalhou em grandes clubes, que é o Jorge Jesus”, encerrou.

 

Comentários
enquete

Mulheres administram melhor o dinheiro do que os homens?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Outubro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Patrulha da Cidade
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
13:10 - Show do Pedro Augusto
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »