Esportes

Neymar pede que investigação sobre vídeo seja interrompida e justiça nega

Ele é investigado pelo vazamento de material com imagens íntimas da modelo Najila Trindade

Por Redação Tupi

Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira, o jogador Neymar teve o pedido de paralisação do andamento do inquérito sobre o vazamento do vídeo íntimo da modelo Najila Trindade negado pela justiça – ela, por sua vez, acusa o atleta de estupro. As informações são do jornal O Globo.

A decisão foi do juiz Paulo Roberto Sampaio Jangutta, da 41ª Vara Criminal, do Tribunal de Justiça do Rio. O pedido foi feito através de um habeas corpus, pois a defesa de Neymar alegou que ele agiu dessa forma para se defender. O juiz afirmou que não enxergar presença de ilegalidade no inquérito.

Durante o depoimento de ontem, o jogador contou que as evidências foram postadas por um assessor com auxílio de um técnico. Esses dois devem ser chamados para depor já na próxima semana. Ele ainda disse que não tinha a intenção de expor as partes íntimas da modelo.

O crime é investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Rio. Já a acusação de estupro está sob os cuidados da Delegacia Civil de São Paulo.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Novembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Patrulha da Cidade
« Programa Anterior
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »