Esportes

Tite elogia maturidade de Neymar e o vê pronto para atuar como armador e finalizador

Treinador confirma a presença do craque, que pode superar Ronaldo na artilharia da Seleção Brasileira

Por Redação Tupi

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Neymar. Esse foi o ponto principal abordado pela imprensa e pelo técnico Tite antes da viagem para Lima, onde a Seleção Brasileira enfrentará o Peru, 21h, pela segunda rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, em 2022.

O treinador brasileiro exaltou a maturidade do craque nesta segunda-feira (12). Aos 28 anos, o atleta do PSG é o maior ídolo do futebol brasileiro atualmente e foi elogiado pelo treinador pelo seu novo estilo comportamental.

“Neymar é homem, não é mais garoto e já tem essa maturidade desenvolvida. Essa situação está cada vez mais em evolução, o que me deixa muito feliz. Em termos técnicos e táticos, ele não é só flecha agora. Eu vi essa definição do Gustavo Villani, que o Neymar é arco e flecha, armador e finalizador. Ele desenvolveu isso, como aconteceu contra a Bolívia de dar duas assistências, ter penúltima bola, romper a marcação. E ter essas duas possibilidades. O Firmino que foi bastante arco poder ser flecha também. A gente procura potencializar suas virtudes” – disse Tite.

Antes da primeira rodada, Neymar chegou a ser dúvida por conta de dores lombares. Para o segundo jogo, ele já foi confirmado pelo técnico.

“Ele está normal, treinou bem hoje, ontem, já sem nenhum problema. A respeito da parte técnica, dessa liberdade maior, de flutuar para ser um jogador de articulação, ser agudo, de flanco, de lado, isso também favorece. Quando falo que favorece o Juninho (Paulista, coordenador da Seleção) olha para mim e abre um sorriso, ele gosta de jogadores criativos porque era dessa forma. Essa adaptação é até pelo próprio PSG, que vinha trabalhando dessa forma. A gente tem que ter a sensibilidade de poder trabalhar esse espaço pelo qual ele vem fazendo no seu clube” – confirmou o técnico.

Com 61 gols marcados com a amarelinha, Neymar está a um de se igualar a Ronaldo Fenômeno como segundo maior artilheiro da Seleção, atrás somente de Pelé, nas contas da Fifa.

“Tenho certeza que se aparecer outro em condições melhores ele vai dar a bola. Objetivos individuais, quando agregam a equipe, são bons. Não é pecado fazer gol, não é pecado chegar numa marca. Estou falando em termos genéricos. Não é pecado passar a marca do Ronaldo. Dentro do espírito solidário da equipe isso é legal. É mais significativo” – finalizou Tite.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
26 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »