Conecte-se conosco

Capital Fluminense

Justiça decreta prisão preventiva de Lívia Moura por venda de ingressos falsos

Irma do ex-jogador Léo Moura foi flagrada vendendo entradas falsas para o Rock in Rio 2022 e recentemente para a Sapucaí

Publicado

em

Lívia Moura
(Foto: Reprodução)

O Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos decretou, nesta terça-feira (20/2), a prisão preventiva de Lívia da Silva Moura, irmã do ex-jogador do Flamengo Leo Moura, no processo em que é acusada de ter vendido ingressos falsos da edição do Rock In Rio de 2022. Ela de passou por representante/organizadora oficial do festival.

Lívia cumpria prisão domiciliar – em substituição da prisão preventiva – por ter filha de oito anos e com deficiência auditiva, mas no último dia 13, foi presa temporariamente, desta vez por vender entradas falsificadas para camarotes do Sambódromo do Rio.

Na decisão, o juiz Bruno Arthur Mazza Vaccari Machado Manfrenatti enfatizou que Lívia não compareceu ao setor responsável para a instalação da tornozeleira eletrônica. Além disso, ela foi novamente flagrada vendendo ingresso falsos para grandes eventos, como foi o caso da Sapucaí, o que mostra a periculosidade da mulher em fazer novas vítimas.

O juiz reiterou que a prisão de Lívia é importante para assegurar a aplicação da lei penal e para a garantia da ordem pública.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *