Jornalismo

Operação mira esquema de extorsão na Receita Federal no Rio

Investigações apontam que o grupo, em vez de cobrar as multas determinadas pela Receita, negociada propinas e reduzia ou mesmo cancelava as infrações

Por Luiz Walcyr

(Foto:Marcelo Camargo / Agência Brasil)

A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal, realiza, na manhã desta quarta-feira (18), a Operação Armadeira 2, que tenta desarticular um grupo criminoso que tinha por finalidade suposta prática de concussão, corrupção e lavagem de dinheiro na Receita Federal. Durante a ação, os policiais apreenderam barras de ouro, jóias, além de cerca de R$ 44.800 em espécie.

Ao todo, os agentes cumprem 46 mandados de busca e apreensão nas Zonas Sul e Oeste, além do Centro da Capital Fluminense. A ação teve a participação de 50 auditores-fiscais, 23 analistas-tributários e um agente técnico administrativo.

Foto: Divulgação / Polícia Federal

A Operação Armadeira 2 é baseada em um acordo de delação premiada de um auditor-fiscal preso na primeira fase da operação, realizada em outubro de 2019. Na ocasião, 11 suspeitos foram presos. Um deles o supervisor de Programação da Receita, Marco Aurelio Canal.

Foto: Divulgação / Polícia Federal

De acordo com as investigações, o grupo buscava reduzir a cobrança de tributos devidos ou blindar empresas de fiscalizações. Em vez de cobrar as multas determinadas pela Receita, negociada propinas e, em troca, reduzia ou mesmo cancelava as infrações. Entre as irregularidades, está o sumiço de R$ 3,2 bilhões no sistema da Receita.

A 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro determinou o bloqueio de bens avaliados em quase R$ 520 milhões dos investigados. Os auditores-fiscais na ativa, também devem ser afastados imediatamente do cargo

Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
24 de Novembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Tupi na Rede
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »