Conecte-se conosco

Patrulhando a Cidade

Família acusa PM por morte de lutador em São Gonçalo

Vítor Reis, de 19 anos, foi baleado ao tentar correr dos disparos e não resistiu

Publicado

em

Jovem foi morto com tiros nas costas
Jovem foi morto com tiros nas costas - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Jovem foi morto com tiros nas costas

Jovem foi morto com tiros nas costas – Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um lutador de boxe e muay thai foi morto no final da noite desta terça-feira (28) após um tiroteio no Morro da Jaqueira, em São Gonçalo, município da Região Metropolitana. A família do jovem acusa a Polícia Militar.

Os parentes de Vítor Reis de Amorim, de 19 anos, informaram que o jovem estava em um bar com amigos quando começaram os disparos. No susto, o lutador correu e foi atingido. A família afirma que ele foi baleado nas costas. O jovem participava de competições e tinha o sonho de ser lutador do UFC.

Valneci Ferreira, pai de jovem morto em São Gonçalo

Valneci Ferreira, pai de jovem morto em São Gonçalo – Foto: Tatiana Campbell/Super Rádio Tupi

“Se eles abordam meu filho, eles iriam pedir desculpas, ele não é metido com nada. Uma pessoa inocente. Ele tinha uma luta marcada agora pro dia 30. O que me dá forças é que meu filho era muito amado. Todos adoravam ele, isso me conforta. A mãe está a base de remédios. Esse cara que matou meu filho, será que vai conseguir dormir? Vai, porque eles estão acostumados a fazer isso, mas eu não estou acostumado a perder filho”, disse Valneci Ferreira, pai do Vítor, em entrevista para a Super Rádio Tupi.

Procurada, a Polícia Militar disse que uma equipe do batalhão estava em patrulhamento pela Rua Mendes Ribeiro, no bairro Patronato, quando relatou ter sido atacada a tiros por um grupo de homens armados e houve confronto.

O porta-voz da Polícia Militar, Tenente Coronel Ivan Blaz, conversou com a Super Rádio Tupi e disse que tiveram acesso ao Boletim Médico onde mostra que Vítor Reis foi atingido no peito.

“A Polícia Militar já colocou a Corregedoria diretamente na apuração desse confronto armado. Segundo a família ele não fazia parte de facção criminosa ou estava em companhia de marginais, mas os policiais disseram que ele fazia parte de um grupo que atacou a guarnição. Uma das alegações apresentadas pela família é de que o Vítor foi atingido nas costas, mas o Boletim Médico mostra que ele baleado no peito”

A equipe informou que uma pistola, munições e um rádio comunicador foram apreendidos.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.