Capital Fluminense

PF resgata marinheiros em condições análogas à escravidão na Baía de Guanabara

Vítimas foram alojadas em um hotel, onde permanecerão hospedadas até o fim das investigações. Empresa responsável pela embarcação será multada.

Por Redação Tupi

agentes da Polícia Federal fiscalizam embarcação denunciada por manter trabalhadores em condições análogas à escravidão
(Foto: Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal resgatou, nesta segunda-feira (22), dois marinheiros que trabalhavam em condições análogas à escravidão, em um barco ancorado na Baía de Guanabara. De acordo com a PF, os empregados também moravam na embarcação em situação degradante.

As vítimas foram conduzidas pelos Auditores do Trabalho até a sede da instituição para prestar depoimento. Em seguida, foram alojadas em um hotel, onde permanecerão hospedadas até o fim das investigações.

A empresa responsável pela embarcação, que não teve o nome divulgado, será autuada pela fiscalização do trabalho, visando a instauração de inquérito policial para apurar os fatos. Até a última atualização desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso. Submeter alguém a trabalho escravo, ou a condição análoga pode levar a uma pena de 5 a 10 anos de prisão e multa.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Novembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show da Galera
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
21:00 - Botequim do Mister
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »