Conecte-se conosco

Capital Fluminense

Policiais da 13º DP prendem garçom acusado de aplicar ‘Boa noite, Cinderela’ em homem na Barra da Tijuca

De acordo com as investigações da 13º DP, Matheus Rangel Alves, de 26 anos, conheceu a vítima em um aplicativo de paquera, em maio

Publicado

em

Prisão de garçom acusado de dopar homem na Barra da Tijuca
Prisão de garçom acusado de dopar homem na Barra da Tijuca. (Foto: Reprodução)

Policiais civis da Delegacia de Ipanema (13º DP) prenderam, nesta terça-feira (5) Matheus Rangel Alves por golpe do “Boa noite, Cinderela” após conhecer vítima no Tinder, aplicativo de namoro. O criminoso dopou um empresário por 12 horas, no apartamento da vítima no Recreio dos Bandeirantes. Do local, ele roubou dinheiro, joias, computadores, celulares e bolsas de grife.

Os policiais prenderam Matheus escondido em um apartamento em Nova Iguaçu. O criminoso chegou a tingir seus cabelos de loiro para não ser reconhecido, mas sua tatuagem no pescoço o denunciou, comentou o Delegado Felipe Santoro, titular da 13º DP.

De acordo com as investigações da 13º DP, Matheus Rangel Alves, de 26 anos, conheceu a vítima em um aplicativo de paquera, em maio. Ao se encontrarem no apartamento do empresário, o criminoso teria causado um prejuízo estimado em R$ 70 mil.

A vítima, que não foi identificada, revelou em depoimento que a conversa entre ele e o ladrão, pelo app, durou cerca de um mês. Depois, os dois passaram a se falar por telefone e então marcaram um encontro, na tarde de um domingo. A vítima o buscou na estação de metrô do Jardim Oceânico, na Barra, e o levou para casa, onde ingeriram bebidas alcoólicas.

Nas imagens das câmeras de segurança do condomínio da vitima, é possível observar Matheus entrando com o dono do apartamento e saindo com duas bolsas lotadas de coisas da vitima. O acusado ainda tentou levar o carro da vitima, mas como não soube dar partida, deixou o carro no local e se evadiu em um veiculo chamado via aplicativo.

– Trata-se de um crime grave, em que a vítima foi incitada a ingerir bebida alcoólica com drogas que a tiraram de seu estado normal e, aproveitando-se disso, o criminoso roubou objetos de valor de sua residência. É importante ressaltar a importância do registro de ocorrência, pois sabemos que, em muitos casos semelhantes, homens e mulheres acabam, por vergonha, deixando de procurar as delegacias, dificultando a responsabilização criminal e deixando de impedir que pessoas caiam em novos golpes – explicou o delegado Felipe Santoro, titular da 13º DP.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.