Política

Bolsonaro manda mulher se retirar após ser cobrado acerca das mortes por Covid-19 no Brasil

Ex-apoiadora chegou a ser hostilizada pelos simpatizantes presentes na porta do Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta-feira

Por Redação Tupi

Ex-apoiadora chegou a ser hostilizada pelos simpatizantes presentes na porta do Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta-feira
(Foto: Reprodução/Youtube)

Em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta-feira, o presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), mandou uma mulher se retirar do local após ser cobrado por ela sobre o número crescente de mortes por Covid-19 no Brasil. Assim que ouviu a queixa, em um primeiro momento, ignorou e virou as costas para ela. Depois, diante da insistência da popular, ele respondeu: “Sai daqui, que você já foi ouvida”.

“Nós temos hoje aqui 38 mil famílias que com mortos, por causa do covid. Eu trouxe aqui um cartazinho só com os números para o senhor ver por que realmente, assim, não são 38 mil de estatística. São 38 mil famílias que estão morrendo neste momento, 30 mil pessoas que estão chorando. Como chefe da ação, eu votei no senhor, eu fiz campanha para o senhor, acho até que o senhor me conhece. Canal Cris Bernart. Eu sinto que o senhor traiu nossa população”, declarou a ex-apoiadora. Na sequência, ela prosseguiu: “O senhor falou que não ia fazer conchavo, está entregando cargos para o Centrão […] A população morrendo. O senhor está me ignorando”.

Com a persistência da mulher , Bolsanaro disse para ela parar de falar ou deixar o local. “Vocês que já falaram, saiam daqui que já foram ouvidos, cobrem do seu governador. Sai daqui”, esbravejou. Em seguida, a popular começou a ser hostilizada pelos outros apoiadores presentes, que gritaram para que ela  “calasse a boca”.

Depois do ocorrido, Bolsonaro se dirigiu aos simpatizantes e comentou as declarações feitas pela ex-apoiadora. “”Você pode ver, tá aí aquela figura falando “abobrinha” ali. Quem decidiu que fechar comércio, lockdown, tudo, competia exclusivamente aos governadores foi o STF. Vem com essa demagogia de usar uma coisa séria, os mortos para fazer demagogia aqui. Todos nós respeitamos, temos compaixão com o pessoa que perdeu os familiares, não interessa em que circunstância, mas não vem fazer demagogia aqui. Mortes está havendo no mundo todo e por várias causas, não apenas na Covid. Agora querer culpar a mim, porque quem fechou…Tem muita gente morrendo de fome, de depressão, suicídio, em função de uma política que foi feita pensando apenas em um lado, não está pensando no todo”, desabafou o presidente.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
12 de Julho de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »