Política

Comissão de impeachment aprova prosseguimento de processo contra Witzel na Alerj

Agora, a denúncia vai ser levada para discussão e votação dos 70 deputados em plenário

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Marcos Antonio de Jesus)

A comissão especial do impeachment da Assembleia Legislativa do Rio aprovou, por unanimidade, nesta quinta-feira, o parecer favorável à continuidade do processo de impeachment contra o governador afastado Wilson Witzel. O relatório produzido pelo deputado Rodrigo Bacellar (SDD) recebeu o apoio dos 24 deputados presentes.

O documento defende o andamento do processo e aponta o ato de requalificação da Organização Social Unir Saúde como um dos principais motivos para o impeachment. Agora, a denúncia vai ser levada para discussão e votação dos 70 deputados em plenário. Para o impeachment ser aprovado, dois terços dos parlamentares precisam ser favoráveis, ou 47 votos.

Se isso acontecer, o processo será encaminhado ao Tribunal de Justiça do Rio para a formação de uma comissão mista de julgamento. Esse grupo, formado por cinco parlamentares escolhidos pela Alerj e cinco desembargadores sorteados, conduzido pelo presidente do TJ-RJ, é que dá a palavra final sobre a cassação de Witzel, o que efetivaria o vice Cláudio Castro no cargo.

O relator, Rodrigo Bacellar, disse que não acredita na possibilidade do plenário modificar o que ocorreu na comissão.

O julgamento pela comissão mista tem prazo de até 180 dias para ser concluído. Nessa fase do processo podem acontecer depoimentos de testemunhas tanto de acusação quanto de defesa.

 

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
26 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Tupi na Rede
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »