Política

‘Fizemos nossa parte’, declara Bolsonaro sobre reforma da Previdência

Na última quinta-feira, a comissão especial da Câmara aprovou o texto da proposta

Por Redação Tupi

Na última quinta-feira, a comissão especial da Câmara aprovou o texto da proposta
(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) comentou, nesta sexta-feira, a aprovação do relatório da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara. Bolsonaro disse que o governo fez sua parte e que é possível corrigir no plenário “possíveis equívocos”: “Fizemos nossa parte. Entramos com o projeto, agora, o governo não é absoluto, não é infalível, algumas questões serão corrigidas, com toda certeza, junto ao plenário”.

A declaração foi dada aos jornalistas logo após Bolsonaro participar de cerimônia do Batalhão da Guarda Presidencial. O presidente ainda continuou, completando: “O comando agora está com o nosso presidente (da Câmara dos Deputados) Rodrigo Maia. Tenho certeza que vamos conversar, vamos trazer o Paulo Guedes (ministro da Economia) para conversar, também trazer demais lideranças. Estamos dispostos a conversar. Temos certeza que podemos corrigir possíveis, não digo injustiça, mas possíveis equívocos que por ventura ocorreram até o momento”.

Ao lado do presidente Bolsonaro, o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PLS), disse que a provação foi uma vitória do país para construir uma “previdência mais justa e equilibrada”. O líder explicou que, em relação aos policiais militares e bombeiros, foi aprovado na comissão especial um destaque prevendo que a União fará uma lei complementar que vai tratar de normas gerais de aposentadoria e depois os Estados vão legislar sobre questões específicas.

Em relação às reivindicações de flexibilização na aposentadoria das outras carreiras militares, como a Polícia Federal, o líder disse foi feito um esforço para atendê-los, mas não foi possível. Ele ressaltou que talvez seja possível que isso ocorra em outro momento: “No momento da votação infelizmente não foi possível encontrar as expectativas com as possibilidades. Isso não que dizer que isso não vá agora no plenário, ou em outro momento. Não é defender privilégios”.

Na última quinta-feira, a comissão especial da Câmara aprovou o relatório da reforma da Previdência e rejeitou por 31 votos a 17, a mudança nas regras de aposentadoria para agentes de segurança. Pelo texto aprovado, policiais federais, rodoviários federais e legislativos se aposentarão aos 55 anos de idade, com 30 anos de contribuição e 25 anos de exercício efetivo na carreira, independentemente de distinção de sexo.

Comentários
enquete

Amor eterno existe ou homem se casa por acomodação?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
22 de Outubro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Cristiano Santos
« Programa Anterior
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »