Política

Moro nega que tenha feito exigências para assumir ministério

No último domingo, Bolsonaro afirmou ter se comprometido com o ex-juiz federal a nomeá-lo a uma cadeira no STF

Por Redação Tupi

Segundo Moro, sua entrada no governo se deu por conta de uma “convergência de pautas”
(Foto: Reprodução)

Em um congresso realizado na manhã desta segunda-feira, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, alegou não ter estabelecido condições para aceitar o convite de participar do governo de Jair Bolsonaro (PSL), como ministro. A declaração de Moro surge um dia após Bolsonaro afirmar ter se comprometido com o ex-juiz federal a indicá-lo ao Supremo Tribunal Federal (STF), antes de assumir o cargo.

No evento promovido pela Escola de Magistratura Federal do Paraná (Esmafe-PR) e pela Associação dos Juízes Federais (Ajufe), em Curitiba, Sérgio Moro declarou: “Não estabeleci nenhuma condição para aceitar o convite. Quero trabalhar contra a corrupção, crime organizado e crime violento. Houve uma convergência de pautas”.

Ainda durante sua fala no congresso, o ministro defendeu que Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) deveria permanecer sob o comando do ministério da Justiça e Segurança Pública. Para Moro, o órgão nunca teve sua devida importância dada pelo Ministério da Fazenda, hoja da Economia, enquanto esteve sob a tutela da pasta.

Comentários

enquete

Você acha que o Vasco da Gama leva a Taça Rio?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Maio de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »