Rio

Campanha de vacinação contra a raiva no Rio vai até novembro e divide cidade em 5 grupos

Saiba como identificar sintomas e o que fazer se sofrer um ataque de um animal raivoso

Por Redação Tupi

dia mundial contra a raiva
Campanha de vacinação contra a raiva no Rio vai até novembro e divide cidade em 5 grupos (Divulgação: Agência Brasil)

Começou na cidade do Rio de Janeiro no último sábado (28), a campanha de vacinação contra a raiva. Cães e gatos de toda a cidade poderão ser vacinados gratuitamente até novembro, e para que todos os tutores consigam levar seus pets aos postos de saúde, a cada 14 dias, uma região da cidade será contemplada.

Poderão ser imunizados cães e gatos maiores de três meses de idade e adultos saudáveis, além dos que expiraram o ciclo de doze meses da última dose. A meta da Secretaria Municipal de Saúde é imunizar 80% dos cães e gatos estimados no município, como recomendam a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde, totalizando cerca de 670 mil animais.

A raiva é uma doença contagiosa e letal causada por um vírus que afeta tanto animais quanto seres humanos, portanto é uma zoonose. Segundo Paola Provenzano, médica veterinária e mentora de imaginologia do Hospital Popular de Medicina Veterinária, a contaminação se dá através da saliva de um animal doente, principalmente pela mordida, mas nem toda mordida transmite a raiva.  “Para haver transmissão, é necessário que o animal agressor seja portador do vírus. Na área rural, o morcego hematófago, que se alimenta de sangue, é um dos principais transmissores, principalmente para os herbívoros e para o homem. Animais silvestres como micos, gambás e saguis também podem transmitir raiva”, esclarece.

Os principais sintomas nos animais são a mudança de comportamento, aumento da salivação, falta de apetite e paralisia dos membros. “Ele passa a se esconder, fica agressivo, pode até parecer que está engasgado e pode ficar prostrado. Então é importante observar”, alerta Paola.

No passado, o mês de agosto passou a ser conhecido como “mês do cachorro louco”, pois havia mais aglomeração de cães nas ruas. Porém, a raiva pode acontecer em qualquer época do ano e é uma doença incurável. É bom deixar os animais presos em casa, mesmo estando vacinados, pois eles podem ser atacados por animais contaminados na rua e passar a doença para os humanos. Se um animal doméstico não estiver vacinado e for mordido por algum animal de rua que tenha o vírus, ele pode pegar a doença e até morrer.  Se você for mordido por algum animal com raiva, o animal agressor deve ser capturado e em observação por dez dias. A vítima deve lavar o ferimento com água e sabão em abundância, pois o sabão destrói o vírus, e se encaminhar ao posto de saúde mais próximo para o tratamento. Se o animal morrer, ele deve ser levado e encaminhado a um órgão competente para fazer um exame, e esse exame é gratuito. Se o animal agressor não for encontrado, a pessoa afetada deve se dirigir a um posto de saúde pera fazer o tratamento com soro e vacina antirrábica.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Outubro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Isabele Benito
« Programa Anterior
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »