Eleições 2020

Candidatos à Prefeitura do Rio discutem propostas em primeiro debate na TV

TV Bandeirantes reuniu 11 dos 14 candidatos ao executivo municipal do Rio

Por Redação Tupi

(Foto: Reprodução / TV Bandeirantes)

O candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro participaram, na noite desta quinta-feira (01), do primeiro debate das eleições municipais deste ano, na TV Bandeirantes.

Participaram do debate: Benedita da Silva (PT), Clarissa Garotinho (PROS), Eduardo Bandeira de Mello (Rede), Eduardo Paes (DEM), Fred Luz (Novo), Glória Heloiza (PSC), Luiz Lima (PSL), Marcelo Crivella (Republicanos), Martha Rocha (PDT), Paulo Messina (MDB) e Renata Souza (PSOL).

Por conta da pandemia da Covid-19, o evento, que durou 2h30 e que terminou já na madrugada desta sexta-feira (02), não contou com plateia. A emissora também seguiu algumas regras de prevenção à nova doença, como a utilização de máscaras pelos candidatos e o número de assessores reduzidos no estúdio.

Confira abaixo a fala os candidatos ao seguirem questionados o porque deveriam receber o voto dos cariocas:

Benedita da Silva – “Eu sou Benedita da Silva, nascida na favela de Chapéu Mangueira, tenho 78 anos de luta trabalhando duro, fui cozinheira, lavadeira, trabalhadora doméstica e assim sustentando meus filhos e sempre olhando para minha comunidade e para o povo da capital. Por isso que nesta noite me apresento junto também com a minha companheira, que será minha vice, nossa querida Enfermeira Rejane, para ser a candidata e defender a cidade do Rio de Janeiro.

Paulo Messina – “Eu sou Paulo Messina. Sou carioca. Sou pai de família. Sou casado. Sou professor, sou matemático e sou vereador há 12 anos da cidade do Rio de Janeiro. Eu mereço o seu voto porque eu conheço cada canto dessa cidade. Eu sei o que sente e o que sofre o seu povo procurando atendimento na saúde e não conseguindo. Eu sei o que sente o senhor, a senhora, seu filho e sua filha procurando emprego e não encontrando. Eu sei como o atendimento nas escolas públicas deixam a desejar para os nossos filhos. Aliás, os meus filhos estudam na escola pública desde o meu primeiro ano, não é de agora que eu sou candidato não. Desde o primeiro ano. Eu mereço o seu voto porque estou preparado”.

Martha Rocha – “Eu sou Martha Rocha. Fui criada na Penha, suburbana com muito orgulho. Fruto da escola pública, por isso sei a importância da educação na vida das pessoas. Passei mais de 30 anos na Polícia Civil onde exerci importantes cargos, todos por mérito. Encerrei a minha vida na Polícia Civil como chefe da Polícia Civil. Fui eleita duas vezes deputada estadual. Tenho a experiência da gestão e o conhecimento da política. O Rio de Janeiro é o mais belo cartão postal do Brasil, mas de uns tempos pra cá a imagem da nossa cidade é de abandono e desordem. Chega de ser a capital dos escândalos. O Rio de Janeiro precisa de uma liderança, de alguém com coragem, para fazer diferente”.

Eduardo Bandeira de Mello – “Eu sou carioca e sempre morei no Rio. As pessoas talvez me conheçam mais porque eu fui presidente do Flamengo, numa época que minha administração conseguiu transformar o clube. Mas talvez poucos saibam que eu sou executivo do BNDES. Um técnico de carreira, que durante muito tempo ajudou as prefeituras a se desenvolver nas suas políticas públicas e modernizar suas administrações tributaria e social. Eu sou um carioca da Tijuca que viu o apogeu e está vendo a decadência da nossa cidade. A nossa cidade não merece mais uma administração desastrosa”.

Luiz Lima – “Eu sou honesto e valores que foram passados pelos meus pais como verdade, disciplina e dedicação sempre para fazer o melhor. Eu nasci em Campo Grande morei no Grajaú, em Laranjeiras e na Barra da Tijuca. Me tornei atleta olímpico, após 16 anos já estava na Seleção brasileira. Conheci mais de 50 países e escolhi o Rio de Janeiro para viver. Me tornei secretário nacional e pela transparência fui muito elogiado pelo TCU. Por obra de Deus e a convite do presidente Jair Messias Bolsonaro me tornei deputado federal e fui escolhido. Fiquei entre os 10 melhores deputados. No Rio de Janeiro conheço da Ilha do Governador a Santa Cruz”.

Renata Souza – “Meu nome é Renata Souza e a cabeça pensa onde os pés pisam. Sou cria da favela da Maré, trabalhei e estudei na favela, no CIEP. Fiz pré-vestibular comunitário, me formei comunicadora e em cultura. Trabalhei com Freixo e Mariele e a favela sempre foi inspiração do nosso trabalho. Eu vivi na pele os problemas da nossa cidade. Sei o que é não ter creche para deixar as crianças. Sei o que é não ter ônibus para trabalhar. Não ter postos de saúde e médicos nos hospitais. Eu sei o que é essa cidade entregue ao balcão de negócios. Nós vamos derrubar essa máfia. Derrotar esses que venderam o Rio de Janeiro. Eu estou aqui para te convidar para conhecer o nosso projeto”.

Glória Heloiza – “O meu nome é Glória Heloiza. Sou filha de um pedreiro e de uma costureira e durante toda a minha vida eu descobri que sonhos não são limitados por situações financeiras adversas. Eu lutei para atingir todos os meus objetivos e consegui com muito foco, com muita fé e muita determinação. Durante 23 anos de carreira eu implementei concretamente as políticas públicas que foram deixadas de lado. Eu consegui transformar a vida de milhares de cariocas. E por isso hoje, um orgulho que eu tenho, com a família que eu tenho, eu tenho a certeza que vou conseguir administrar essa cidade com amor, porque o amor é o único sentimento que supera a dificuldade”.

Clarissa Garotinho – “Eu sou a Clarissa, sou casada, tenho um filho de quatro anos. Quando eu disse para as pessoas mais próximas a mim que eu queria ser candidata a prefeita do Rio, muita gente disse: ‘Clarissa isso é loucura’. O Rio é uma cidade com problema para resolver todos os dias. Cheia de máfias para enfrentar e uma cidade completamente endividada. Mas eu acho que loucura é a gente continuar com o que está aí e esperar por resultados diferentes. Eu sou candidata a prefeita do Rio porque, assim como você, eu estou cansada de viver em uma cidade que não funciona. No Rio de Janeiro, a saúde não funciona. Não tem remédio, falta médico, não tem estrutura nem para os servidores da saúde trabalharem”.

Crivella – “Meu nome é Marcelo Crivella, eu sou prefeito do Rio de Janeiro e parece que eu cheguei ao céu. Estou vendo candidatos aqui sonhando, mas que não enfrentaram a realidade que eu enfrentei: R$ 10 bilhões a menos na receita, R$ 5 bilhões para pagar, R$ 15 bilhões para administrar uma cidade com mil problemas. Nossa saúde nunca esteve tão boa, gastamos R$ 370 milhões em equipamentos que nunca tivemos. Na época do coronavírus cuidamos dos nossos 120 mil enfermos e ajudamos 25 cidades no estado do Rio de Janeiro. Pagamos R$ 5 bilhões. O Rio está saindo da crise. É verdade que o transporte não está bom, mas é a passagem mais barata do Brasil. É verdade, a saúde não é a melhor, mas foi o melhor enfrentamento do coronavírus. Quem planta, colhe”.

Fred Luz – “Eu sou Fred Luz. Eu nunca precisei da política para nada. Tudo que eu ganhei na vida foi na iniciativa privada, com trabalho muito duro. Eu sou gestor com mais de 30 anos de experiência. Vou atrás de problema para resolver problema. Vocês estão vendo ai muito papo furado dessa turma que vai apresentar propostas que nunca são entregues e nunca são cumpridas. São sócios do Lula, do Picciani, do Cabral, do Garotinho, do Roberto Jefferson e de muitos outros. Eles fingem que tem antagonismo, mas são todos da politicagem, da farinha do mesmo saco. O Rio de Janeiro tem jeito, tem jeito sim, mas não com essa turma que esta ai”.

Eduardo Paes – “Os últimos anos foram muito difíceis, principalmente o de 2020. A gente sabe que na saúde, quando a gente olha para a Covid, ao contrário do que disse o prefeito aqui, o índice de mortalidade do Rio foi o dobro de São Paulo. A gente tem as Clínicas da Família sem funcionar, os hospitais precários. Nos transportes, o BRT foi completamente destruído. O Rio é a capital nacional do desemprego. Dobrou o índice de desemprego. A gente sabe que não foi tudo perfeito, mas o carioca tem na memória que na nossa gestão as coisas eram muito melhores. A gente conhece os problemas dos cariocas e sabe como administrar e conhece a prefeitura”.

O debate também contou com perguntas com temas livres, com réplica e tréplica. Ao todo foram 12 rodadas de questionamentos, onde cada candidato escolhi para quem seria a pergunta. Confira os temas que foram abordados:

– Gestão da saúde durante a pandemia;

– Mobilidade urbana;

– Obras do BRT; preço da passagem de ônibus;

– Ensino integral nas escolas;

– Retomada das atividades presenciais na rede municipal de ensino;

– Geração de emprego e renda;

– Economia criativa;

– Renegociação da dívida municipal;

– Saneamento básico;

– Despoluição da Baia de Guanabara;

– Cuidado com o meio ambiente;

– Concessão da Cedae.

Finanças do município, saúde, população de rua, habitação popular, creches e burocracias também foram temas abordados durante o debate pelos candidatos à Prefeitura do Rio.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
31 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
11:00 - Programa Francisco Barbosa
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »