Conecte-se conosco

Capital Fluminense

Chafarizes da Avenida Princesa Isabel voltam a funcionar após mais de cinco anos

Localizados no canteiro central, eles passaram por reparos em todas as casas de máquinas e tratamento da estrutura de metal que cobre os reservatórios

Publicado

em

Chafarizes da Avenida Princesa Isabel voltam a funcionar
(Foto: Divulgação/Secretaria Municipal de Conservação)

Os nove chafarizes da Avenida Princesa Isabel, no bairro de Copacabana, na Zona Sul do Rio, voltaram a funcionar nesta sexta-feira (09). Recuperados pela Secretaria Municipal de Conservação, eles estavam desligados há mais de cinco anos. Além disso, as bandeiras históricas do Brasil, que ficam hasteadas ao longo da via, também foram renovadas.

“Os monumentos da cidade têm que se manter vivos para contar a história que carregam. Os simbolismos das bandeiras e dos chafarizes da Av. Princesa Isabel são mais do que apenas belezas da Zona Sul carioca, por isso seguiremos mantendo nossa história viva pelas ruas”, disse Flávio Valle, subprefeito da Zona Sul Flávio Valle, ao enaltecer essa iniciativa.

Segundo a secretária de Conservação, Anna Laura Valente Secco, dar atenção aos detalhes que compõem a paisagem carioca também é uma forma de preservar a história. “É motivo de orgulho para a Conservação zelar, também, pelas belezas e pela cultura da Cidade Maravilhosa”, afirmou ela. “Pedimos que a população nos ajude a coibir o vandalismo. Monumentos e chafarizes são bens que pertencem a todos”, acrescentou.

Localizados no canteiro central da Avenida Princesa Isabel, os nove chafarizes passaram por reparos em todas as casas de máquinas e tratamento da estrutura de metal que cobre os reservatórios. A equipe da Conservação também refez os comandos e instalou novas bombas.

O funcionamento dos chafarizes vai seguir a programação dos demais, espalhados pela cidade do Rio. Eles serão ligados três vezes ao dia, das 8h às 10h, das 12h às 14h e das 16h às 18h.

Sobre as bandeiras históricas

Antes da bandeira atual, o Brasil teve mais 12 bandeiras, sendo que apenas três foram criadas após a independência. As anteriores eram portuguesas, utilizadas no país da época de Pedro Álvares Cabral até 1822. Quem passa pela Avenida Princesa Isabel pode ver todas tremulando em seus mastros e saber detalhes de cada uma delas lendo a placa comemorativa instalada no local.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.