Rio

Casa onde João Pedro morreu tem mais de 70 marcas de tiros

Polícia Civil quer saber porque o jovem não foi socorrido para um hospital de São Gonçalo

Por Marcelo Silva

(Foto: Reprodução)

A casa onde o menino João Pedro morreu, na Comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo tem 71 marcas de tiros. A informação é de líderes comunitários da região.

De acordo com familiares do menino, no dia da operação da Polícia Federal, com o apoio de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil, a CORE, apenas crianças estavam no interior do imóvel.

A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, que investiga o caso, informou que já ouviu o depoimento de três policiais civis e de duas testemunhas.

A ação que resultou na morte de João, visava cumprir dois mandados de busca e apreensão contra lideranças de uma facção criminosa. O adolescente foi ferido e socorrido de helicóptero. Médicos do Corpo de Bombeiros prestaram atendimento, mas ele não resistiu aos ferimentos.

A Delegacia de Homicídios questionou os agentes envolvidos na tentativa de socorro ao menino, o porque do jovem não ter sido levado para o Hospital Alberto Torres, no Columandê, também em São Gonçalo.

O corpo de João Pedro foi encontrado mais de 12 horas depois da ação, no Instituto Médico Legal da cidade da Região Metropolitana do Rio.

(Foto: Reprodução)

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Novembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Pedro Augusto
« Programa Anterior
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »