Rio

Corpo do ambientalista Alfredo Sirkis é velado no Rio

Cerimônia de cremação será realizada no cemitério do Caju, na Região Central do Rio, nesta segunda-feira

Por Diana Rogers

(Foto: Diana Rogers / Super Rádio Tupi)

O corpo do ambientalista, político, jornalista e escritor Alfredo Sirkis é velado no cemitério da penitência, no Caju, na Região Central do Rio. O velório segue até 14h e depois o corpo será cremado. A cerimônia é acompanhada pelos familiares de Sirkis, além de políticos e ambientalistas.

Alfredo sirkis morreu aos 69 anos, na tarde desta sexta-feira (10), num acidente de carro no Arco Metropolitano, altura da Baixada Fluminense. O ambientalista, que estava estava sozinho, capotou com o carro após o veículo sair da pista e bater em um poste. Ele estava a caminho de um sítio em Paulo de Frontin, para visitar a mãe, que está em isolamento social por causa da pandemia.

O ex-ministro do meio ambiente, Carlos mMnc lembrou do legado que sirkis deixou para o meio ambiente

“O alfredo é um guerreiro. Ele foi pioneiro nas lutas ambientes, das ciclovias, da defesa da prainha, foi secretários, fez a urbanização das encostas. O alfredo realmente deixou um legado. Tava tão feliz, fazendo projetos em vários estados como Pernambuco e Espírito Santo. Estava em uma fase muito boa. É uma tristeza muito grande.”, disse emocionado.

Primeiro secretário do meio ambiente e batalhador pela causa ambiental, Sirkis foi responsável pela malha cicloviária do Rio. Em homenagem, neste domingo (12), a prefeitura assinou um decreto que altera o nome da Ciclovia do Leblon para Ciclovia Alfredo Sirkis. Inaugurada em 1991, a ciclovia começa no canal do Jardim de Alah e termina no canal da Avenida Visconde de Albuquerque

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
03 de Agosto de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »