Conecte-se conosco

Capital Fluminense

CPI dos Trens realiza vistoria no ramal Saracuruna

Segundo os integrantes da comissão, os problemas da linha ferroviária já foram alertados ao poder público, como superlotação, falta de segurança e falta de estrutura das composições

Publicado

em

Fiscalização nos trens da Supervia
Trens da Supervia (Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi)

A CPI dos Trens, criada na Assembleia Legislativa do Rio para apurar irregularidades no serviço de trens da Região Metropolitana do estado, realiza, nesta segunda-feira (23), uma vistoria no ramal Saracuruna. Os parlamentares saíram da estação Central do Brasil e seguiram para Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

“Essa é mais uma inspeção de campo, de vistoria. Nós já constatamos mais do mesmo: vias férreas muito abandonadas, trechos abandonados, trechos com muito mato invadindo a via férrea, um verdadeiro bosque, as canaletas que servem para drenagem da chuva cheias de lixo, de mato. Além disso, vimos uma incidência muito forte do crime. Próximo de Manguinhos vimos uma estrutura montada, uma lojinha, devidamente instalada, para venda de drogas”, destacou o deputado Waldeck Carneiro.

Trens da Supervia

Trens da Supervia (Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi)

Segundo os integrantes da comissão, os problemas da linha ferroviária já foram alertados ao poder público, como superlotação, falta de segurança e falta de estrutura das composições. Inclusive, nesta segunda-feira, mais uma vez, usuários dos ramais Japeri e Gramacho sofrem com os atrasos dos trens.

“Sem luz, iluminação durante a noite, chove-se dentro, as janelas quebradas, quando você consegue subir para fechar, ela não desce mais. Hoje temos bastante vagões, mas tem vezes que são só dois. Para você entrar [na composição] ou você é impulsionado por alguém te jogando ou você desiste e perde um dia de trabalho”, relatou a telefonista Carmén Lúcia.

Trens da Supervia

Trens da Supervia (Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi)

Quem também acompanhou os trabalhos foram os fiscais da Agetransp. Segundo a Agência, só no ano passado foram quase R$ 5 milhões em multas contra a Supervia. Nos três primeiros meses deste ano já foram registradas 362 ocorrências, boa parte delas no ramal Japeri.

Fiscalização nos trens da Supervia

Fiscalização nos trens da Supervia (Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.