Rio

Empregada doméstica é encontrada morta com sinais de violência sexual na casa de patrões

Laudo aponta que Gilmara da Silva, de 45 anos, chegou à unidade sem as roupas íntimas

Por Diana Rogers e Victor Yemba

(Reprodução)

A empregada doméstica Gilmara da Silva, de 45 anos, morta na casa dos patrões, um casal de idosos em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, pode ter sido estuprada. Isso porque, o laudo do Hospital Federal Cardoso Fontes para onde ela foi levada pelos filhos dos patrões da vítima e pelo suspeito de cometer o crime, apontou que, além de espancamento e asfixia mecânica, ela também teria sofrido violência sexual já que foi encontrada a “presença de secreção esbranquiçada na região genital da vítima”.

O documento apontou ainda que a empregada chegou à unidade sem as roupas íntimas e calça comprida rasgada.

Uma das filhas da Gilmara, Milena de Almeida, não acreditou quando pegou o laudo. “A gente teve um baque, uma supresa. Além da minha mãe ter sido agredida, ela foi estuprada também”, aponta.

Segundo a delegada Bianca Gebara, somente perícias técnicas vão comprovar o ato sexual.  “Foi colhido vestígio de semens, para futuro confronto. Há vestígios de uma relação sexual recente mas só perícias técnicas vão poder afirmar isso”.

O laudo do Hospital Federal Cardoso Fontes apontou ainda que Gilmara chegou ao hospital já desacordada, sem movimentos respiratórios e com presença de sangue na boca, no nariz, no pescoço e com hematomas por todo o corpo.

Na noite desta segunda-feira (3) a polícia prendeu o suspeito de matar a empregada. O preso é o enfermeiro Cláudio da Silva Antônio que trabalhava na mesma casa que vítima trabalhava.

Desavenças entre a vítima e o enfermeiro:

Segundo os familiares de Gilmara, o enfermeiro, contatando já dois meses paga cuidar dos idosos, tentava prejudicar o trabalho de Gilmara.

“Ela sempre me contava quando chegava em casa que eles sempre tinham desavenças, que ele atrapalhava o trabalho dela. Ela relatava também que ele maltratava a patroa, cotava a comida dela. Mas ela nunca chegou a relatar agressão ou ameaça. Mas as desavenças eram grandes.”

Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
21 de Setembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Alexandre Ferreira
« Programa Anterior
02:00 - Na Companhia Do Garcia
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »