Capital Fluminense

Escultor de areia de Copacabana é indiciado pelo crime de homofobia contra apresentador

Juliano Gomes Soares gritou frases com cunho homofóbico contra o DJ Felipe Ferreira e o apresentador Rafael Vieira, de 31, que andavam de mãos dadas na orla do bairro

Por Tatiana Campbell

Fachada da 13ª DP (Ipanema)
Foto: Divulgação PCERJ

A Polícia Civil indiciou um homem que trabalha como escultor de areia na Avenida Atlântica, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, pelo crime de injúria qualificada em razão da orientação sexual contra um casal de influenciadores digitais.

De acordo com as investigações da Delegacia de Ipanema, Juliano Gomes Soares gritou frases com cunho homofóbico contra o DJ Felipe Ferreira, de 30 anos, e o apresentador Rafael Vieira, de 31, que andavam de mãos dadas na orla do bairro, na noite de 23 de maio.

O indiciado confessou o crime e, segundo a polícia, possui extensa ficha criminal, como ameaça e furtos.

Segundo o delegado Felipe Santoro, titular da 13ª DP (Ipanema), “a conduta praticada pelo indiciado é gravíssima e ofendeu a honra das vítimas, as submetendo a uma situação humilhante, que jamais deve ser tolerada em um Estado Democrático de Direito, onde a dignidade da pessoa humana de qualquer cidadão, jamais poderá ser tolhida. O crime praticado deve ser combatido, de forma veemente, pela Polícia e por todos os órgãos incumbidos da Persecução Penal.”

O Ministério Público, após receber o Inquérito Policial, ofereceu denúncia pelo mesmo crime. Agora aguarda-se uma decisão da Justiça.



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
25 de Julho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Baú da Tupi
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
08:00 - Show do Pedro Augusto
06:00 - Programa Cristiano Santos
22:00 - Giro Esportivo
11:00 - Samba Social Clube
03:00 - Domingo Show
12:00 - Bola em Jogo
20:00 - Conexão Tupi
10:00 - De Frente Com Elas
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »