Conecte-se conosco

Baixada Fluminense

Fábrica clandestina de bebidas alcoólicas é interditada em Nova Iguaçu

Responsável peloe stabelecimento, Rodinele de Oliveira Bellas já tinha sido preso outras duas vezes pelo mesmo crime de falsificação

Publicado

em

bebidas alcoólicas apreendidas em fábrica clandestina de Nova Iguaçu
(Foto: Divulgação/PCERJ)

Policiais Civis da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial interditaram, nesta quarta-feira (13), uma fábrica clandestina de bibdas alcoólicas, vinculada a Rondinele de Oliveira Bellas, que comercializava produtos falsificados em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

No local, foram apreendidas centenas de unidades contrafeitas, bem como rótulos, garrafas vazias, tampas, caixas, e outros instrumentos utilizados para realizar o envazamento.

Na fábrica foram arrecadadas diversas bebidas alcoólicas de qualidade e preço inferiores às comercializadas por RONDINELE, que eram envazadas em garrafas de bebidas de marcas famosas, de qualidade e preço muito superiores, e vendidas aos consumidores como tais.

Segundo a Polícia, Rondinele de Oliveira Bellas já foi preso duas vezes por falsificação, corrupção, adulteração, ou alteração de substância ou produto alimentício, utilizando o mesmo modus operandi.

Ele responderá pelos crimes contra a propriedade industrial, crimes contra às relações de consumo, pelo artigo 272, §1º-A, do Código Penal, e demais crimes que, porventura, vierem a ser apurados no transcorrer das investigações.

Todo material apreendido será encaminhado à Perícia para que sejam realizados exames pertinentes.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.