Conecte-se conosco

Região Metropolitana

Família pede justiça após jovem de 22 anos ser morto com tiro de fuzil nas costas em São Gonçalo

Segundo familiares de Raphael Mota, o rapaz não tinha envolvimento com o tráfico

Publicado

em

Cristiane Mota, mãe de Raphael Mota, morto por um tiro nas costas, mostra os contracheques do rapaz.
Cristiane Mota, mãe de Raphael Mota, morto por um tiro nas costas, mostra os contracheques do rapaz (Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi)

Deitada sobre o caixão, a mãe de Raphael Mota, de 22 anos, gritava pedindo pela inocência do filho durante o velório do rapaz no Cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, nesta quarta-feira (05). O rapaz foi atingido por um tiro de fuzil nas costas quando, segundo familiares, voltava do trabalho.

Enterro do jovem Raphael Mota, de 22 anos, que morreu com um tiro nas costas
Enterro do jovem Raphael Mota, de 22 anos, que morreu com um tiro nas costas (Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi)

Os policiais militares envolvidos já prestaram depoimento. As armas dos agentes, inclusive, foram apreendidas e passarão por uma perícia. Cristiane Mota, mãe do rapaz, pediu por justiça:

“Meu filho sempre foi digno e querido. Todo mundo amava meu filho como eu amo meu filho. Ele foi na segunda-feira lá em casa e falou: “Eu te amo”. Como é que pode um policial tirar a vida de um ser humano, um trabalhador?”, disse.

Amigos e familiares de Raphael também prestaram uma homenagem. Veja abaixo:

O caso aconteceu na noite de segunda-feira (03). Raphael Mota deixa mãe e irmãos. Um grupo de motociclistas prestou uma última homenagem ao amigo durante o velório.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.