Conecte-se conosco

Rio

HemoINTO reforça pedido por doação de sangue no Rio

No mês de aniversário, Instituto precisa reabastecer o estoque de tipos sanguíneos negativos

Publicado

em

hemointo
HemoINTO reforça pedido por doação de sangue no Rio

O HemoINTO, banco de sangue do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), do Ministério da Saúde, completa, neste sábado (13), nove anos de funcionamento. Mas, para a festa ficar completa, a unidade pede que a população se mobilize para recompor o estoque, que está 80% abaixo do nível ideal para sangue O negativo.

“Garantir a manutenção das captações é fundamental para que tanto as cirurgias ortopédicas, quanto a recuperação dos pacientes da unidade possam ocorrer de maneira satisfatória. Nesse momento, a urgência é pelos tipos sanguíneos negativos”, reforça a chefe da Divisão de Serviços Técnicos Auxiliares do INTO, Elizandra Duarte.

A doação pode ser feita por pessoas que tenham de 16 a 69 anos de idade, que pesem mais de 50 quilos e apresentem bom estado de saúde. O doador deve portar um documento original de identidade e não pode estar em jejum.

Jovens de 16 e 17 anos precisam apresentar autorização dos pais ou responsáveis legais por meio de formulário próprio do HemoINTO, que pode ser solicitado através de contato telefônico, além dos documentos originais de identidade do menor de idade e da pessoa que assinou o termo.

Os voluntários não precisam realizar agendamento prévio para realizar as doações. O Instituto oferece transporte gratuito para doações feitas em grupos e marcadas com a equipe de captação.

Recomendações

•           Vacinados contra a Covid-19 devem esperar sete dias para doar sangue, exceto no caso da Coronavac, para a qual são necessárias 48 horas;

•           Vacinados contra a gripe devem esperar 48 horas para doar sangue;

•           Assintomáticos com teste positivo para Covid-19 podem fazer a doação após 10 dias da realização do teste;

•           Pessoas com diagnóstico ou suspeita de Covid-19 estão aptas a doar sangue 10 dias depois do desaparecimento dos sintomas;

•           Quem teve contato com uma pessoa que testou positivo para a Covid-19 deve esperar sete dias após o último encontro para doar sangue;

•           Aqueles que fizeram isolamento voluntário ou por determinação médica podem realizar a ação 10 dias após o término do isolamento;

•           Pessoas que tiveram contato com indivíduos ou animais infectados pela varíola dos macacos devem esperar 21 dias para fazer a doação, mesmo que não tenham manifestado sintomas como febre e lesões na pele.

•           Para quem foi infectado pelo vírus da varíola do macaco, a regra é doar sangue apenas depois do desaparecimento dos sintomas e, no mínimo, 21 dias após o aparecimento deles.

Serviço:

Horário de funcionamento: Segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h às 17h (exceto feriados).

Local: Avenida Brasil, 500, 1º andar, no bairro de São Cristóvão

Telefones: (21) 2134-5577 ou (21) 2134-5067

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.