Rio

Operação Placebo: Witzel culpa PGR e diz que Bolsonaro estava ciente

Afirmações foram feitas durante entrevista para a TV Globo, nesta quarta-feira (27)

Por Luiz Walcyr

(Foto: Reprodução)

O Governador do Rio Wilson Witzel culpou a Procuradoria Geral da República pela Operação Placebo e reafirmou ser vítima de perseguição política durante entrevista para a TV Globo, na manhã desta quarta-feira (27).

No decorrer do telejornal Bom Dia Rio, o chefe do executivo estadual também levantou suspeitas contra Augusto Aras e voltou a acusar o presidente.

“Chegou ao meu conhecimento que essa investigação partiu de dentro do gabinete do procurador-geral da República, com aquiescência do presidente da República”, afirmou.

Na quarta-feira (26), durante pronunciamento no Palácio das Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, o governador já havia se defendido, além de ter chamado Jair Bolsonaro de “ditador”.

Witzel e a primeira-dama, Helena, são investigados por suspeitas de fraude em verbas da saúde que deveriam ser destinadas ao combate da Covid-19.

A Operação Placebo, desencadeada pela Polícia Federal, nesta terça-feira (26), também teve como alvos o ex-secretário de saúde, Edmar Santos e o ex-subsecretário estadual de Saúde Gabriel Neves, que está preso no Presídio José Frederico Marques, em Benfica.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Julho de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »