Capital Fluminense

Policial civil admite ter disparado contra mulher após descobrir traição

Isadora Calheiros de 25 anos, foi assassinada na porta de casa com um tiro na cabeça na última sexta-feira (26)

Por Tatiana Campbell

Isadora Calheiros
Isadora Calheiros (Foto: Reprodução)

Uma policial civil, que não teve o nome divulgado, confessou em depoimento na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, que atirou contra a recepcionista Isadora Calheiros, de 25 anos, com um disparo na cabeça após ter descoberto uma suposta traição do marido com a vítima.

Segundo a agente, que está solta e está sendo investigada pelo crime de homicídio doloso, o marido com quem tinha reatado recentemente e a recepcionista trocavam mensagens.

Quando Isadora foi até a casa da policial, ambas discutiram e a agente atirou contra a recepcionista.

Ontem, a policial entregou a arma, a carteira funcional e foi liberada. Ela tem um filho de 7 meses que está em período de amamentação.

A vítima tinha uma filha de 6 anos que tem deficiência física.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Radar Tupi
« Programa Anterior
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »