Conecte-se conosco

Rio

Prefeitura do Rio realiza festival de participação de adolescentes e jovens na Pavuna

Festival Participa! #AgendaCidadeUNICEF aconteceu nesta sexta (25), na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra na Pavuna

Publicado

em

Prefeitura do Rio realiza festival de participação de adolescentes e jovens na Pavuna
Prefeitura do Rio realiza festival de participação de adolescentes e jovens na Pavuna

Prefeitura do Rio e UNICEF realizaram nesta sexta-feira (25), o Festival Participa! #AgendaCidadeUNICEF, que reuniu adolescentes e jovens na Pavuna. De 9h às 17h, aconteceram rodas de conversa, apresentações culturais, plantão de ouvidoria sobre direitos, feira de empreendedorismo, além de oficinas de cidadania na Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, zona norte fluminense.

O evento realizado em parceria com 1MIO, Agência Rede para Juventudes, BemTV, CEDAPS, CEDECA-RJ, Luta Pela Paz, Rede Rio+, RECOS, além do Ministério Público do Rio de Janeiro, teve uma programação extensa. Durante o dia, houve espaço para debate, troca de experiências e fortalecimento de iniciativas com participação ativa de adolescentes e jovens da Pavuna.

Na abertura, estiveram presentes o Secretário Municipal de Governo e Integridade Pública, Tony Chalita, e a coordenadora do UNICEF na região Sudeste, Luciana Phebo. Também participaram do evento o Secretário Municipal de Juventude, Salvino Oliveira, da subsecretaria Especial de Políticas e Promoção da Mulher, Lidiane Pereira, e do ouvidor do Ministério Público do Rio de Janeiro, Augusto Vianna Lopes. A Delegação de Avaliação e Monitoramento do UNICEF da América Latina e Caribe também participou do evento.

“Não se faz política pública nem se constrói uma cidade melhor se não estivermos presentes no território: daí a importância de estarmos aqui no evento, hoje. O que os jovens que participam da AGENDA UNICEF querem – e precisam – é de acesso à cultura, saúde, educação, no território em que vivem. Não podemos medir esforços para dar mais oportunidades a quem precisa. Estamos muito felizes com este primeiro ano de trabalho em parceria com a UNICEF e temos certeza que, deste programa, sairão futuros gestores públicos e profissionais de diversas áreas do conhecimento”, disse o Secretário de Governo e Integridade Pública, Tony Chalita, que coordena o projeto na Prefeitura do Rio. Primeira cidade a abraçar a iniciativa, a Prefeitura instituiu em março deste ano um comitê intersetorial envolvendo 12 secretarias municipais, além do UNICEF, para definir o plano de ação para os próximos três anos.

“Adolescentes e jovens querem e devem participar da construção de soluções que melhorem a vida de todos em suas comunidades. É essencial promovermos oportunidades de participação, garantir que cada adolescente tenha acesso à cidade, a uma escola que proteja, a oportunidades de trabalho, possam ser protegidos de violências e possam cuidar de sua saúde integral. Essa é a força que vemos na Pavuna e queremos fortalecer com a #AgendaCidadeUNICEF”, afirma a coordenadora do UNICEF no Rio de Janeiro, Luciana Phebo.

Um dos destaques da programação, foi o lançamento do mini-documentário “E se a Zona Norte fosse meu país?”, bem como a apresentação da proposta do NUCA – um núcleo de cidadania de adolescentes da Pavuna. Impulsionada pelo UNICEF, em parceria com a Luta pela Paz, o NUCA busca promover a participação contínua de adolescentes e jovens no desenvolvimento de políticas públicas que afetam suas vidas.

Além das rodas de conversa no auditório, aconteceram várias atividades na área externa da Arena como a Feira de Empreendedorismo, realizada em parceria com CEDAPS e 1MIO. Um ônibus do Ministério Público do Rio de Janeiro manteve uma equipe da Ouvidoria fazendo atendimento e orientação ao público do evento. O objetivo era tirar dúvidas, prestar informações e receber denúncias e sugestões sobre má prestação de serviços públicos, abusos de autoridade, maus tratos, além de outras violações de direitos.

Durante o evento aconteceu ainda a formatura de uma nova turma da rede de Jovens Comunicadores, fomentada pelo UNICEF e BemTV, que dialogaram com comunicadores populares atuantes na região. Uma roda de conversa sobre saúde mental, em parceira com Cedaps, e uma oficina formativa com gestores públicos sobre Comunidade de Cuidado, completaram a programação da parte da tarde – restrita a pré-inscritos.

Participação de estudantes

A Secretaria Municipal de Educação marcou presença no Festival. Ao todo, 150 alunos da rede municipal da região estarão presentes na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, durante o evento que será o último de 2022.

O dia repleto de atividades contou com 49 escolas municipais representadas, e uma Roda de Conversa em parceria com o Ministério Público do Rio de Janeiro sobre Comunicação Não Violenta, que aconteceu na Escola Municipal Telêmaco Gonçalves Maia. A proposta é pautada na prevenção e construção de ambientes mais harmônicos nas unidades escolares. As atividades são realizadas a partir de dinâmicas de grupo, exercícios e reflexões junto aos estudantes.

“Um ambiente de tranquilidade e paz é essencial para o bom aprendizado dos nossos alunos. Pensarmos e debatermos a comunicação não violenta é muito importante porque realmente é possível mudar as relações interpessoais e, consequentemente, o cotidiano de nossas escolas”, afirma o secretário Renan Ferreirinha.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *