Conecte-se conosco

Destaques

Prefeitura volta atrás nas demissões por justa causa no BRT

Procuradoria-Geral do Rio anunciou que município manterá os motoristas caso o serviço volte a funcionar neste domingo (27)

Publicado

em

Motoristas do BRT entram em greve
Motoristas do BRT entram em greve (Foto: Leonardo Salles)
Motoristas do BRT entram em greve

Motoristas do BRT entram em greve (Foto: Leonardo Salles)

A audiência no Tribunal Regional do Trabalho, neste sábado (26), foi importante para retornar o serviço do BRT. A Procuradoria- Geral do Rio comunicou aos presentes na audiência que a Prefeitura do Rio estaria disposta a rever as demissões por justa causa anunciadas pelo prefeito Eduardo Paes, caso os funcionários estejam no trabalho já no primeiro horário de funcionamento do serviço, neste domingo (27).

Além da PGM, representantes do Ministério Público do Trabalho, do Sindicato de Rodoviários e da Mobi-Rio também participaram da audiência, que foi conduzida pela desembargadora Edith Tourinho. A audiência foi marcada a pedido da Mobi-Rio e da PGM. A atitude da prefeitura foi uma das soluções encontradas para que o BRT volte a funcionar e o serviço se normalize.

Ao fim da audiência, foi decidido entre a prefeitura e o sindicato que os motoristas retornarão ao trabalho e não serão demitidos. A prefeitura ainda se comprometeu a avaliar um reajuste salarial ao motoristas, uma das condições exigidas pelo sindicato.

Na sexta-feira (25), o tribunal decidiu que pelo menos 80% do BRT tinha que funcionar, o que não aconteceu. Na decisão, havia uma multa diária fixada em 100 mil reais por dia ao Sindicato, caso os ônibus não estivessem na rua. O Sindicato ainda tentou convencer os motoristas a trabalharem nesse sábado, mas sem sucesso, o que atrapalhou a rotina dos cariocas neste sábado.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.