Modal

Secretário de Saúde do Rio confirma mudança na gestão do SAMU

Alex Bousquet explica que mudança será gradual e ocorrerá durante os próximos dois anos do governo Wilson Witzel

Por Redação Tupi

(Reprodução)

O secretário Alex Bousquet informou nesta terça-feira (18) que a Fundação Saúde passará a ter papel primordial na gestão da Saúde do Estado do Rio, a partir de uma mudança no modelo de gestão das unidades estaduais. Está prevista a substituição gradual do modelo das organizações sociais pela gestão direta das unidades pela Fundação.

Bousquet explicou ainda que a mudança será gradual e ocorrerá durante os próximos dois anos do governo Wilson Witzel, para evitar a descontinuidade do serviço e prejuízo aos pacientes.

A primeira mudança ocorrerá no Samu, já em 23 de setembro, data do fim do contrato da SES com a OZZ Saúde. Nesta data, a Fundação Saúde assumirá a gestão plena do Samu na capital do estado.

De acordo com o secretário, os funcionários que hoje trabalham para a OZZ serão reaproveitados pela Fundação, que tem autonomia de gestão para contratar profissionais pela CLT e através de empresas terceirizadas. O reaproveitamento ocorrerá para que não haja perda na qualidade do atendimento prestado pelo Samu.

Como existem atualmente muitas ambulâncias fora de uso, por diversos problemas administrativos da OZZ, o Samu receberá inicialmente o apoio das ambulâncias do Corpo de Bombeiros, para que não haja descontinuidade dos serviços. Até 23 de setembro, a SES vai realizar a manutenção das 45 ambulâncias pertencentes ao Governo do Estado, que hoje são operadas pela OZZ e não estão em boas condições de uso. O plano é que até 23/9 todas estejam reparadas e em plenas condições de operação.

Sob gestão da Fundação Saúde, o Samu do município do Rio terá ao todo 72 ambulâncias, sendo 60 na operação e 12 de reserva técnica. Além das 45 ambulâncias do estado, serão compradas 27 novas, para que o serviço volte a operar em sua capacidade plena.

Como o contrato com a OZZ está judicializado, o pagamentos dos salários em atraso dos profissionais será feito diretamente nas contas deles pelo Tribunal Regional do Trabalho. A verba já foi repassada ao TRT.

A relação dos primeiros hospitais estaduais que serão assumidos pela Fundação Saúde será anunciada nas próximas semanas. O secretário Bousquet considera que o modelo das organizações sociais está esgotado, com muitos problemas. Por isso, entende que é preciso adotar uma alternativa de gestão, e aos poucos comparar a qualidade do atendimento prestado nos dois modelos.

De início, a SES prevê que haverá economia de recursos públicos a partir da gestão direta da Fundação Saúde.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Setembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Domingo Show
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
08:00 - Show do Heleno Rotay
22:00 - Giro Esportivo
11:00 - Samba Social Clube
12:00 - Bola em Jogo
06:00 - Ele & Ela
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »