Destaques

‘Tiro que matou Kathlen partiu do local onde estavam policiais militares’, aponta comissão da OAB

Jovem, que estava grávida de quatro meses, foi baleada no dia 8 de junho durante uma operação no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio

Por Tatiana Campbell

Kathlen Romeu
Kathlen Romeu (Foto: Reprodução)

O laudo de necropsia feito pela Polícia Civil mostrou que o tiro que matou a designer de interiores Kathlen Romeu partiu do local onde estavam policiais militares. A informação é da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que teve acesso ao documento.

A jovem, que estava grávida de quatro meses, foi baleada no dia 8 de junho durante uma operação no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio.

A vice-presidente da Comissão, Nadine Borges, voltou a falar dos fortes indícios de fraude processual. “Tivemos acesso ao laudo cadavérico em que se comprova que os tiros partiram de cima pra baixo, exatamente o local em que os policiais estavam. Além disso há indícios muito fortes de fraude processual, porque a cena do crime foi totalmente desfeita antes da perícia chegar”, afirma.

De acordo com o documento, a morte foi decorrente de hemorragia interna, provocada por lacerações nos pulmões, e aorta torácica, devido ao tiro no tórax.



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
25 de Julho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Cristiano Santos
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
08:00 - Show do Pedro Augusto
22:00 - Giro Esportivo
11:00 - Samba Social Clube
12:00 - Bola em Jogo
20:00 - Conexão Tupi
10:00 - De Frente Com Elas
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »