Rock in Rio

Entrevista especial: Roberta Medina fala sobre o Rock in Rio, a cidade e investimentos que festival gera

Ao lado do pai, Roberto Medina, a empresária e produtora é a responsável pelo evento que já foi da Cidade do Rock para Portugal, Espanha e Estados Unidos

Por Marcelo Antonio Ferreira e Rachel Amorim

Presente em tempo integral no evento, a empresária Roberta Medina circula constantemente pelo espaço da Cidade do Rock, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, onde ocorre o Rock in Rio – aliás, ela foi uma figura constante durante todos os sete dias de atrações. Ao lado do pai, o também empresário Roberto Medina, que idealizou o evento em 1985, ela é a responsável pela frente de produções e negociações do festival que, hoje, é uma marca.

Neste domingo, último dia da maratona, ela conversou com a Super Rádio Tupi e falou sobre os bastidores da produção. Pode parecer redundante falar Rock in Rio no Rio de Janeiro, mas, para serviço de contextualização, o festival já foi para Lisboa, em Portugal, Madrid, na Espanha e Las Vegas, nos Estados Unidos. Essa é a oitava vez que ele ocorre na terra natal e volta, novamente, em 2021 – desde 2011, o evento ocorre de forma bienal no cenário carioca.

Sobre produzir o Rock in Rio em casa, apesar de residir em Portugal, ela fala que estar em aqui é algo incomparável.

“É bom demais. Eu já estou morando fora do Brasil há um tempo, mas o Roberto é um dos caras mais apaixonados pelo Rio de Janeiro. Mais do que realizar o festival, a realização dele é quando vê o impacto econômico, os números da Fundação Getúlio Vargas que mostram que o Rock in Rio mobiliza mais de R$ 1.7 bilhão na cidade. Ver a cadeia hoteleira com mais de 80% de ocupação. Isso é o que faz o coração dele feliz. E é uma história que começa com o pai dele, o meu avô, cuja cultura sempre foi ‘se a cidade estiver bem, o seu negócio vai bem'”, diz a produtora de eventos.

O evento de 2019 pouco se assemelha ao primeiro, de 35 anos atrás, pois, atualmente, não é só um palco – são mais de dez atrações que a Cidade do Rock contempla. Mas, de acordo com ela, a megaestrutura de hoje só é possível pelo alinhamento das expectativas do que ocorreu na década de 1980.

“Acho que a edição de 1985 não foi nada amadora. A gente se pergunta como foi possível realizar aquela produção com, basicamente, quatro pessoas fazendo, sem celular, sem computador. O próprio Roberto olha para trás e não sabe como foi possível. Mas ela era muito à frente do que se fazia no mundo. Foi uma estrutura extremamente sofisticada. O que eu costumo dizer é que como eu acho que Roberto não é um promotor extremamente apaixonado pela música, acho que ele quis construir o Rock in Rio para ele próprio querer ir. É muito interessante ver que os princípios e os valores e o que rege a nossa construção dessa Cidade do Rock, de 2019, são exatamente os que regiam a construção da primeira”, explica a empresária.

Ao comparar o Rio atual com o Rio de edições anteriores, ela reitera o discurso do pai sobre a importância de todos os lados, público e privado, investirem no bem do município e estado.

“As Olimpíadas deixaram um grande legado para essa cidade de investimento na rede de transporte, de investimento na cadeia hoteleira, que passou de 19 mil para 40 mil quartos. Se a gente hoje tem um evento dessa qualidade, mesmo que em um espaço privado, é pelo investimento que foi feito para a Olimpíada de 2016. E a própria volta do Rock in Rio, em 2011, também foi um legado da Olimpíada mesmo antes dela acontecer, porque o Eduardo Paes (prefeito à época) pode antecipar o investimento necessário e um compromisso com o evento na construção do Parque dos Atletas. Então acho que a gente hoje tem uma cidade muito mais preparada para brilhar e ter eventos acontecendo de uma forma permanente, para gerar mais impacto econômico na cidade”, afirma ela.

recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
11 de Dezembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Antônio Carlos
« Programa Anterior
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
13:10 - Show do Pedro Augusto
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
12:00 - Patrulha da Cidade
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »