Conecte-se conosco

Saúde

‘Gripe mal curada’ é um conjunto de cargas virais, explica especialista

O otorrinolaringologista Gustavo Mury explica por que algumas pessoas sempre estão com a sensação de gripe que não melhora

Publicado

em

Vacinação contra a gripe será retomada no município
(Foto: Prefeitura do Rio/Reprodução)

Temperaturas mais baixas chegando e com elas vêm os surtos de gripe, resfriados e doenças respiratórias. Nessas circunstâncias, sempre há quem acredite em gripe mal curada. Será que existe ou é só uma expressão popular?

“Não existe nenhuma relação científica que comprove a existência de gripe mal curada. Então podemos dizer que é somente uma expressão. Na verdade, quando isso acontece há um acometimento de outras cargas virais”, explica o otorrinolaringologista Gustavo Mury.

 O médico explica que esta sensação é na verdade resultado de infecções brandas das vias aéreas tais como: resfriados, crises de rinite, quadro de faringite e dor de garganta. Muitas vezes, são causadas por viroses, e, geralmente, os sintomas perduram de 2 a 3 dias. Mal-estar, secreção nasal, tosse ou dor de garganta, podendo haver um pico febril por uma noite ou 1 dia, são os sinais mais comuns.

Algumas pessoas acabam melhorando de forma rápida.  Geralmente estes quatros estão associados a outros casos, como a “rinite”. Quem tem rinite alérgica, acaba pegando mais infecções no decorrer do ano de maneira que a pessoa tem a falsa impressão que está doente e que nunca melhora. “Na realidade, ela tem períodos de piora e melhora, mas sempre está com algum sintoma sinusal, tosse ou catarro dando a entender que foi uma gripe mal curada que na verdade não se resolveu, mas é um novo quadro infeccioso, um novo agente, um novo vírus” afirma o médico.

É importante entender que não é que a gripe não se curou, mas de alguma maneira o problema de saúde fica se repetindo.  Vale ressaltar que as infecções mais graves, como as otites, sinusite bacteriana e as pneumonias normalmente têm início com um quadro viral. As infecções mais brandas dão condições para que bactérias e infecções mais severas aconteçam. O aumento de muco e a alteração inflamatória na região acabam resultando em infecções mais graves e outras complicações, que se sucedem as infecções virais simples, dando novamente a sensação de que a gripe foi mal curada.

“Qualquer resfriado, gripe, covid e as infecções virais têm um ciclo natural. Passa um momento de infecção e depois o próprio organismo se encarrega de combater e eliminar este agente. Não há medicamentos para estas crises virais brandas, mas é importante ficar atento a sintomas mais graves como falta de ar, febre alta e dificuldade de alimentação” diz o especialista.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.