Conecte-se conosco

Saúde

Oftalmologista explica a necessidade de mudar de óculos e cuidar da visão

Especialista do Hospital CEMA explica quando é hora de fazer a mudança das armações e lentes e quais cuidados ter ao escolher um novo acessório

Publicado

em

Foto: Reprodução

Os óculos estão presentes na vida de muita gente ou em alguns casos deveriam estar. No Brasil, cerca de 35 milhões de pessoas têm algum tipo de déficit ocular, de acordo com o IBGE. E, nos próximos anos, a tendência é que esse número aumente ainda mais: até 2050 quase metade da população mundial precisará de óculos, segundo pesquisa publicada no Opthalmology Journal. Por isso, é importante ficar atento e cuidar bem desse grande aliado. Mas será que é necessário ficar trocando de óculos sempre? O oftalmologista do Hospital CEMA, Luiz Antônio Vieira, esclarece essa dúvida.

“Não é necessário ficar mudando de óculos, mas é preciso fazer exames oftalmológicos anualmente para saber como está a qualidade de visão”, explica. E isso vale para quem usa e para quem não usa tais acessórios. No caso de quem precisa dessas armações, o médico detalha alguns sinais de que é hora de fazer a troca. “Dores de cabeça ao fazer algum esforço visual e sensação de embaçamento nos olhos podem indicar a necessidade de trocar os óculos”, detalha. Cansaço na visão, lentes opacas e riscadas ou muito antigas também são sinais importantes.

Quando essa hora chega, muita gente apela para o improviso, e continua usando os mesmos óculos. Remenda daqui, ajusta dali…o fato é que nada disso é recomendado pelos especialistas. “Isso pode agravar problemas oculares já existentes, pois, dependendo do tamanho do grau pode criar distorções na visão. Além disso, os óculos precisam estar posicionados em uma distância adequada dos olhos, coincidindo o seu centro óptico com a pupila”, diz o médico do CEMA.

Ele emenda que na hora de usar os óculos, eles precisam sempre estar bem-posicionados, na base do nariz. Isso evita que distâncias inadequadas da superfície do grau possam acabar prejudicando a visão, provocando mudanças de grau, por exemplo. De todo modo, lembre-se de que o oftalmologista também precisa estar nos planos na hora de fazer um check-up médico. E que os óculos, apesar de grandes aliados, não duram para sempre.

Sobre o CEMA

Referência no atendimento especializado de olhos, ouvidos, nariz e garganta, há 45 anos o Hospital CEMA atende os mais variados planos de saúde e clientes particulares. O Hospital mantém a unidade e o pronto-atendimento funcionando 24 horas, 7 dias por semana. Possui ainda clínicas de especialidades complementares em fonoaudiologia, medicina do sono, disfunção temporomandibular, cirurgia plástica estética, orientação nutricional, odontologia e ortodontia, com atendimento exclusivo com hora marcada, além de unidades ambulatoriais em todas as regiões de São Paulo, em São Bernardo do Campo e Santo André, no ABC, Guarulhos, Taboão da Serra e outros.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.