Sentinelas 15:55h

31 anos sem Cazuza, ícone da música brasileira

Em menos de uma década, o cantor e compositor realizou nove discos

Por Redação Tupi

cazuza
(Divulgação)

 

Há 31 anos, o Brasil perdia Agenor de Miranda Araújo Neto, o iluminado Cazuza, em decorrência de complicações da AIDS.  Em menos de uma década, o cantor e compositor realizou nove discos, três com a banda Barão Vermelho. Explosivo, Intenso, exagerado… muitas definições tentam traduzir: o que foi ou o que é o fenômeno Cazuza?

Falecido em 07 de Julho de 1990, aos 32 anos, no Rio de Janeiro, a voz de Cazuza continua viva. O musicólogo, Ricardo Cravo Albin, explica por que o autor de * ‘Exagerado’, ‘O Tempo Não Para’, ‘Ideologia’, ‘Todo Amor Que Houver Nessa Vida’, ‘Codinome Beija-flor‘ e tantas outras, foi  fundamental para a consolidação do Rock Nacional.

 

O ator Daniel de Oliveira, que interpretou o artista no filme “Cazuza – O Tempo Não Pára”, lançado em 2004, destaca a honra de viver Cazuza nas telonas e da representatividade do cantor.

 

A mãe do poeta exagerado, Lucinha Araújo, fala sobre a relação intensa dela com o filho e do maior legado deixado por ele.

 

 



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
24 de Julho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Fala Garotinho
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
10:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Samba Social Clube
15:00 - Show da Galera
21:00 - Botequim do Mister
08:00 - Programa Roberto Canazio
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »