Conecte-se conosco

Destaques

Após ameaças, viúva de Durval deixa condomínio em São Gonçalo

Família não se sente segura para continuar morando no imóvel

Publicado

em

Luziane Teófilo, esposa do homem morto por um vizinho militar em São Gonçalo
Luziane Teófilo, esposa do homem morto por um vizinho militar em São Gonçalo (Foto: Diogo Sampaio / Super Rádio Tupi)
Luziane Teófilo, esposa do homem morto por um vizinho militar em São Gonçalo

Luziane Teófilo, esposa do homem morto por um vizinho militar em São Gonçalo (Foto: Diogo Sampaio / Super Rádio Tupi)

A viúva de Durval Teófilo, que foi morto por um militar da marinha, no inicio desse mês confirmou que deve deixar o condomínio onde morava, com a família, na cidade de São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio.

Luziane Teófilo disse que não se sente segura no conjunto residencial e que ainda não voltou para casa desde que o marido foi assassinado, no dia 2 de fevereiro deste ano.

O apartamento onde ela vivia com Durval e a filha de seis anos deve ser colocado a venda nos próximos dias. Segundo a viúva, as ameaças sofridas foram determinantes para a decisão.

Em conversa por telefone com a equipe de reportagem da Super Rádio Tupi, Luziane que mora no condomínio há mais de 10 anos, afirmou que não recebeu se quer um pedido de desculpas da família do assassino.

O autor do crime é o sargento da Marinha do Brasil, Aurélio Alves Bezerra que pode ser submetido a júri popular. De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio, a juíza Myryam Therezinha Simen Rangel Cury, da 5ª Vara Criminal de São Gonçalo, determinou que o militar seja julgado por um Tribunal de Júri.

 

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.