Copa do Brasil

Classificado! Vasco arranca empate com o Boavista e avança às oitavas de final da Copa do Brasil

Cruzmaltino ainda garantiu R$ 2,7 milhões de premiação por ir à próxima fase

Por Bruno Gentile

Cano comemora gol sobre o Boavista pela Copa do Brasil
(Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Nas oitavas de final! Mesmo tendo atuação contestável e sem jogar bem, o Vasco empatou em 1 a 1 com o Boavista, nesta quarta-feira (9), em São Januário, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, e se classificou para as oitavas de final da competição de mata-mata, já que havia vencido o duelo de ida, na última semana, por 1 a 0, em Bacaxá. Michel Douglas fez a favor dos visitantes, na etapa inicial, e Cano igualou tudo, no segundo. Além disso, o avanço no torneio garantiu uma premiação de R$ 2,7 milhões aos cofres do clube carioca, o que ajuda na situação financeira e no pagamento da folha salarial.

O primeiro tempo foi de péssima atuação pelo lado do Cruzmaltino. E quem assustou logo de início foi a equipe de Saquarema, com Jefferson Renan. Michel Douglas cruzou da esquerda, e o camisa 7 cabeceou com perigo por cima da baliza. A bola ainda desviou em Ricardo Graça, mas a arbitragem não viu e assinalou tiro de meta. Jogando em seus domínios, os comandados de Marcelo Cabo foram para frente e tiveram três chances consecutivas, com Gabriel Pec, Leó Matos e Cano.

Aos 3, o jovem das categorias de base quase inaugurou o marcador, após bater de cavada e praticamente encobrir o goleiro. Porém, o arqueiro se recuperou e conseguiu mandar para a linha de fundo. Na sequência, o lateral-direito aproveitou a cobrança de escanteio e testou firme, entretanto, finalizando sem mira. Por último, aos 7, o centroavante argentino recebeu bom cruzamento da direita e deu bonito peixinho na direção da meta adversária, só que o arremate não saiu como o esperado e ficou nas mãos de Ary, bem posicionado.

Mesmo tendo algumas possibilidades de abrir o placar, o Vasco se mostrou visivelmente desorganizado taticamente, deixando espaços no setor defensivo e permitindo que o Boavista saísse nos contra-ataques. Em um deles, o Gigante da Colina acabou sendo punido pela desarrumação em campo, aos 12: Jean avançou pela faixa esquerda, cruzou e achou Michel Douglas, que arriscou, de primeira, antecipando-se à zaga vascaína e acertando uma bomba no ângulo de Vanderlei.

No prejuízo, os mandantes se lançaram à frente e quase empataram. Sarrafiore foi ao fundo e tocou na direção da área. Ary se enrolou e soltou nos pés de Gabriel Pec, que livre e cara a cara com o goleiro, chutou, mas sofreu bloqueio e a bola saiu para fora. Antes do fim da etapa inicial, Léo Jabá ainda teve uma oportunidade de igualar o marcador, porém, a finalização não seguiu sequer na mira do gol.

Na volta do intervalo, o time de Saquarema retornou a todo vapor e tentou ampliar duas vezes. Uma com Wisney, que bateu na saída de Vanderlei depois de bela jogada ensaiada por Jefferson Renan, e outra com Marion, após arriscar de média distância e mandar por cima da meta vascaína.

Logo em seguida, o Cruzmaltino, enfim, chegou ao empate, mas com polêmica. Aos 15 minutos, Léo Jabá fez boa  trama pela direita e cruzou para Cano. O argentino não dominou e a sobra ficou para Gabriel Pec fuzilar de canhota e deixar tudo igual. Entretanto, houve uma irregularidade no lance, já que o centroavante do Gigante da Colina resvalou a mão na bola e interferiu diretamente. Houve muita reclamação dos jogadores do Boavista e pressão do grupo de Marcelo Cabo para que o juiz não invalidasse o tento. Só que árbitro decidiu, com a ajuda dos assistentes, anular tudo e assinalar falta de ataque do camisa 14.

Porém, a alegria dos visitantes com a anulação durou muito pouco. Aos 26, Léo Jabá veio pela esquerda e lançou por cima da defesa adversária, encontrando Cano na segunda trave. O artilheiro nem precisou aparar para acertar de primeira e estufar as redes do goleiro Klever, que substituiu Ary no intervalo: 1 a 1 em São Januário. Na comemoração, o atacante, inclusive, chegou a fazer uma espécie de provocação ao bandeirinha, que participou da invalidação do primeiro gol dos donos da casa, junto a alguns outros atletas.

Após sofrer a igualdade no placar, a equipe da Região dos Lagos foi ao ataque e, aos 38, por um triz, não conseguiu. Marquinhos recebeu livre na área, sem marcação, e ficou cara a cara com Vanderlei. Mas o camisa 22 mandou por cima da baliza, desperdiçando a oportunidade de levar a partida para a disputa de penalidades. Já nos acréscimos, Jean ainda teve também a chance de chutar forte de longe e a bola ficou nas mãos do goleiro, sem sustos. Depois, não houve mais tempo e nem organização por parte do Boavista, com o time cansado fisicamente, para balançar a rede mais uma vez.

Agora, apesar da classificação, o Vasco terá pouco tempo para celebrar a ida à próxima fase. Isso porque o Cruzmaltino já precisará voltar as atenções para o confronto diante do Brasil de Pelotas, no sábado (12), às 19h, no Estádio Bento Freitas, no Rio Grande do Sul, pela terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Gigante da Colina, inclusive, necessita da vitória, justamente por ainda não ter conquistado um resultado positivo na competição – até o momento, perdeu para o Operário-PR e empatou com a Ponte Preta, somando apenas 1 ponto.

 



Comentários

Botão Calendário de Vacinação



AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Junho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »