Rio

Deputados participam de ato contra venda do Palácio Capanema

Ações da Alerj trouxeram alerta para que prédio histórico fosse retirado da lista de imóveis em leilão do Ministério da Economia

Por Redação Tupi

Imagem de uma manifestação de deputados
Foto: Divulgação/ Alerj

Parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) estiveram presentes à manifestação contra a venda do Palácio Gustavo Capanema, localizado no Centro do Rio, no final da tarde desta sexta-feira (20).

No início da semana, o histórico prédio, que já abrigou o Ministério da Cultura, foi colocado na lista de imóveis que entrariam em leilão pelo Ministério da Economia. No entanto, após mobilização de setores da sociedade, o ministro Paulo Guedes já informou que o prédio não será mais vendido.

Desde a divulgação da venda do histórico prédio, a Alerj tem se mobilizado com ações contrárias à sua alienação, como uma moção de repúdio à venda do prédio e uma representação contra a venda no Ministério Público Federal (MPF). O presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), também apresentou o projeto de lei 4.640/21, que determina o tombamento do Capanema por interesse histórico e cultural do estado do Rio.

Nacionalmente, o prédio já é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), mas segundo Ceciliano, que assina o texto com o deputado Luiz Paulo (Cidadania), apresentar essa proposta é marcar posição em defesa do patrimônio nacional. “Essa é mais uma mobilização para que a gente lute por esse prédio”, afirmou o presidente da Casa.

O deputado Eliomar Coelho (PSol), presidente da Comissão de Cultura da Alerj, declarou que o Parlamento ficará atento às outras possíveis vendas de imóveis importantes: “Nós somos da construção. Somos da resistência social. Essa luta do Capanema já ganhamos. Mas vamos ficar atentos a todos os outros prédios históricos que devem entrar em leilão. Estamos unidos em defesa da cultura”.

Com relação aos outros prédios anunciados para leilão, como o anexo da Biblioteca Nacional e o Prédio da Central do Brasil, a Alerj propôs a criação de uma comissão mista para tratar do assunto.

A decisão foi anunciada após reunião realizada na última quarta-feira (18), no Palácio Tiradentes, com o presidente da Casa, deputado André Ceciliano (PT), o governador Claudio Castro e representações acadêmicas e institutos ligados à arquitetura, engenharia e à arte. A comissão terá como representante da Alerj o deputado Eliomar Coelho.

Outro parlamentar presente no ato foi o deputado Waldeck Carneiro (PT). “Estamos de volta ao Palácio Capanema após 2016 para defender as políticas de cultura. É importante ressaltar o protagonismo dos movimentos sociais que organizaram este ato. Esta luta do Capanema sintetiza muitas lutas, como o acolhimento à população de rua que acontece no prédio”, afirmou.

Uma das organizadoras do evento, Paula Maracajá, do Grupo de Trabalho Jurídico Ocupa MinC, disse que é importante saudar a valorização do espaço Capanema.

“Manter o espaço aberto perpassa por uma luta nacional de constante resistência. Ele tem atribuições que a gente não pode reduzir. O prédio, com todo o acervo que existe, ainda não dá conta do valor patrimonial que a gente perdeu ao longo das últimas décadas. O patrimônio nacional está escorrendo pelos nossos dedos. O Capanema é uma representação simbólica para causarmos ações jurídicas”, afirmou.

Diversos movimentos sociais estiveram no ato. O representante do Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Paulo Garrido, declarou que é importante unificar os movimentos. “Estou aqui porque nosso sindicato é muito plural e defendemos um projeto de nação que reduza as desigualdades sociais e que avance na educação, na ciência e na cultura”, concluiu.

O Capanema

O Palácio Capanema, inaugurado em 1947, é considerado um marco no estabelecimento da Arquitetura Moderna Brasileira. É conhecido também por Edifício Gustavo Capanema em homenagem a seu idealizador.

O Palácio foi projetado por Lucio Costa, Carlos Leão, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Ernani Vasconcellos e Jorge Machado Moreira, com a consultoria do arquiteto franco-suíço Le Corbusier.

Esse fato, somado à forma como o prédio foi idealizado, aumentou a importância histórica do Gustavo Capanema, Ministro da Educação e Saúde Pública durante o governo Getúlio Vargas.

O palácio, cujo prédio tem 16 andares, é considerado símbolo do modernismo e se destaca por ser a primeira realização mundial da curtain wall — fachada envidraçada orientada para a face menos exposta ao sol.

Em 1943, o Palácio Capanema foi escolhido o edifício mais avançado do mundo, em construção, pelo Museu de Arte Moderna de Nova York. A fachada é revestida com azulejos de Cândido Portinari e tem jardim de Burle Marx.

Além disso, é a obra brasileira mais citada em livros de arquitetura, mundo afora, como o primeiro edifício monumental do mundo a aplicar diretamente os conceitos da Arquitetura Moderna de Le Corbusier.

 

 



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
20 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Francisco Barbosa
« Programa Anterior
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »